Mais da Administração
Foruns de Ajuda
Parceiros
Créditos
• Tablilla hecha por Hardrock de Savage Themes.
• Design criado por Joana Duarte. • Agradecimentos: Devianart; Savage Themes; Pottermore;

Covil

Página 4 de 6 Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Covil

Mensagem por Mason A. Potter Malfoy em Seg 08 Ago 2016, 17:39

Relembrando a primeira mensagem :

O periodo de tempo entre eu sair de Portugal e chegar ao Brasil foi totalmente esquecido. Durante umas duas semanas eu não era nada mais de que um morto-vivo. A minha mãe ainda esteve um tempo comigo lá para ter a certeza que eu ficava bem. Ela não estava nada feliz com a minha decisão. Tinha chorado bastante. Eu não queria ter feito a minha mãe chorar... Mas eu prometi-lhe que ia ficar bem e que dava noticias todos os dias.

No entanto, ela obrigou-me a ir para uma escola no rio de janeiro. E foi no momento em que eu comecei a ir à escola que tudo começou a correr mal. E mesmo mal.
Logo no primeiro dia de aulas um rapaz decidiu meter-se comigo. Afinal de contas, eu naquela altura mesmo a falar português tinha um sotaque meio britânico. Depois disso eu vinha de uma família que andava na língua do mundo desde 1981. E eu também não andava com cara de quem era um rapaz bonito que vinha para ali fazer amigos. Eu não estava nada bem. Estava triste e irritado. O rapaz acabou por levar um murro no nariz. E aquilo soube-me demasiado bem. Era um bocado da frustração que eu tinha, que estava a sair fora. Deitar tudo cá para fora.

Eu tentava não pensar na Sofia. Eu tentava não pensar no que tinha acontecido. Tentava não pensar em Portugal. E aquela não foi a primeira vez que me meti em lutas. Quando dei por mim não conseguia me controlar e andava a tentar puxar lutas com toda a gente.
E isso chamou a atenção de quem não devia. Um grupo de rapazes.

Acabaram por passar semanas e semanas e a raiva só aumentava. E era dirigida a todos e a mim mesmo. E isso fez com que eu entrasse em graves problemas. Que cometesse erros enormes.
Um dia entrei numa festa com o Chase. Nem me lembro porque raios é que fui aquela festa. Precisava de tirar da cabeça tudo. Precisava de a esquecer nem que fosse só por umas horas. Eu tinha de esquecer. Ela estava a destruir-me. As saudades estavam a destruir-me.
Naquela altura tudo o que eu queria era esquecer.

A festa já tinha começado quando nós lá chegamos. Mas mal dei um passo dentro da casa senti logo o cheiro de álcool e tabaco. Eu não estava neste corpo há tempo o suficiente para ter hipótese de experimentar. Mas naquela altura também nem pensei nisso. Fiz o que Chase fez e o que os amigos dele faziam.
Foram alguns meses assim. Aos poucos já nem pensava em Portugal. Mas mesmo assim não conseguia de pensar na Sofia. E eu odiava-me por isso.
Já há tempos que não colocava os pés no apartamento que a minha mãe tinha alugado. Mas falava com ela. Senão ela vinha e tirava-me daqui. Mas não ia lá mais. Não valia a pena. Passava de festa em festa. De bebedeira a bebedeira. De luta em luta. Lutas que acabavam por não ser minhas. Eram do Chase. Porque é que eu andava com ele? Não sei. Havia algo cativante nele. A forma como ele falava. Toda a gente ou seguia-o ou tinham medo dele.

Esse tempo todo passou-me como um burrão. Eu não sabia onde andava. O que andava a fazer. Eu nem sabia que estava a entrar em algo perigoso.
Toda a gente sabe que em todos os países existe máfia. Existe traficantes, assassinos e ladrões. Bem, no Brasil o maior grupo de todos era uma alcateia de Lobisomens. Na verdade não era chamada de alcateia mas sim de bando.

Por muito que eu me tente lembrar de como fui transformado não consigo. Não me consigo lembrar do dia. Só consigo lembrar-me de pequenos flashes e de como doeu para caralho.
Sei que levaram-me para gruta. Era ao pé do mar. Lembro-me de cheira o mar. O cheiro das algas estava a dar-me vontade de vomitar.

- Onde é que vamos?

Perguntei enquanto-me puxavam. Eu estava mocado.
Sei que perguntei novamente. E que me deram um murro na barriga para me calar. Não levaram um de volta porque eram uns cinco gajos ali. Do triplo do meu tamanho. É o problema dos lobisomens. Tentam-lhes bater e partem a mão e são capazes de perder a cabeça.

A gruta era escura. No meio estava uma espécie de trono feito de rochas e ossos.

Foi ai que eu quis ir embora. Estava completamente fora de mim mas eu senti um medo de morte a olhar para aquilo.
Os meus pais eram heróis de guerra. Os meus avós eram heróis de guerra. Todos os instintos que eu herdei deles estavam a mandar-me correr para bem longe dali. Não sei com a minha sorte ainda estavam a tentar reviver o Voldemort ou assim.
Não devia de brincar com isso.
Mas estavam a agarrar-me. Não era capaz de fugir.

- Tem calma, Andrew. Não tarda juntas-te a nos.

O Chase era um tipo grande. Devia de ter para ai uns dois metros. Era um bocado magricelas mas eu já o tinha visto derrubar uns 5 gajos sozinho e sair sem um único arranhão. Não era para mais. Ele era o Alfa. Ele era o mais forte. Ele ditava as regras. Ele decidia quem morria e quem vivia. Ele era quase como o nosso deus.

Já em várias alturas ele tinha dito que eu era bom para estar ao lado dele. Que eu tinha nascido para grandes coisas. Não sei porque é que eu acreditei em tudo.

Não faço ideia de onde, mas apareceu um homem sentado no trono. Um homem alto, de pele morena, careca. Tentei cravar os meus pés na areia porque estava com medo. Não me queria aproximar mais daquele homem. Mas claro que eles eram bem mais fortes que eu. Acabei por ser arrastado e colocado de joelhos virado para ele. Mal olhei para cima, arrependi-me logo. Nunca tinha visto algo assim. Os lábios do homem estavam todos secos e enrugados. O nariz estava meio deformado, uma das narinas estava com falta de um bocado de carne. No lado esquerdo da cara via-se uma cicatriz enorme que passava pelo olho, até à boca. No entanto, o pior nem era isso. O que me assustou mais foram os olhos. Eram embaciados. Um azul eletrificante coberto por uma névoa. Parecia cego. Não olhava para nenhum lado. E metia-me um medo de morte.

Não sei que conversa é que o Chase e velho tiveram. Mas no final o velho tinha um sorriso sádico que congelou-me.

- Então és tu que vais ser o novo membro... Um pouco fracote para isso.

Eu não era capaz de falar. Estava demasiado assustado para isso. Tudo passou rápido.. O homem disse algumas palavras que eu não entendi. uma língua estranha e morta. Depois so senti alguém espetar uma espécie de flecha no meu ombro esquerdo. E depois uma dor horrível. Era como se alguém estivesse a colocar acido na ferida. Acido de sal. E isso estivesse a abrir ainda mais a ferida e a queimar tudo. Eu sentia que estava a queimar todo por dentro.

Não é para dizer que não aguentei a dor durante muito tempo. Desmaiei.





Does he sing to all your music... While you dance to Purple Rain? Does he do all these things...Like I used to?




Mason A. Potter Malfoy
Auror

Voltar ao Topo Ir em baixo


Re: Covil

Mensagem por Sofia Redbird Malfoy em Ter 08 Nov 2016, 01:24

- Por favor, não digas isso assim, Malfoy.

Ele não estava a compreender a força que eu estava a fazer para não o puxar para mim ou saltar-lhe em cima. Imaginei esse momento durante meses, sonhei com as mãos e o corpo dele durante meses.

- Sim, é melhor sim.

Aproximei-me do banco para agarrar na minha mala. Não me fazia bem continuar a olhar para o corpo dele. Ou para as covinhas ele. Ou... Para tudo.
Sofia Redbird Malfoy
Vice-Director da Escola

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Covil

Mensagem por Mason A. Potter Malfoy em Ter 08 Nov 2016, 01:30

Engoli em seco a olhar para ela enquanto ela se afastava e pegava na mala dela. Não podíamos ter pressa agora. Mesmo que a minha vontade fosse mandar isso para o caralho e agarrar nela.

- Nunca pensei que gelo e fogo fizesse uma explosão tão grande.

Disse baixo mas com um pequeno sorriso e peguei na minha mochila também. Ainda queria saltar lhe em cima. Mas o meu coração estava mais leve do que estava quando acordei.

- Vemos nos ao jantar então?





Does he sing to all your music... While you dance to Purple Rain? Does he do all these things...Like I used to?




Mason A. Potter Malfoy
Auror

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Covil

Mensagem por Sofia Redbird Malfoy em Ter 08 Nov 2016, 01:34

Tive de me rir com o comentário dele. Engraçado que ele estava mesmo certo. Infelizmente eu sabia que ainda ia haver muitas explosões. Só esperava que valesse a pena. Eu sabia que ia valer a pena.

- Ainda não viste nada, Malfoy.

Pus a minha mala aos ombros e voltei-me para encara-lo outra vez. E não consegui evitar sorrir.

- Também estudas aqui, não é? A menos que estejas a pensar não jantar, sim, vamos ver-nos ao jantar. Mesmo que seja do outro lado do salão.

Sermos de equipas parecia complicado, mas não era. Quer dizer, não ia conseguir estar com ele facilmente. Mas também não sabia se isso ia acontecer. Esperava que sim.

De duas coisas eu tinha a certeza. A primeira, ele não iria a lado nenhum, tinha voltado para ficar. A segunda, eu continuava completamente apaixonada por ele.

- Vemo-nos depois, então. E combinamos a minha... Ajuda para as aulas.
Sofia Redbird Malfoy
Vice-Director da Escola

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Covil

Mensagem por Mason A. Potter Malfoy em Ter 08 Nov 2016, 11:38

Ela riu se quando eu disse das explosões. E eu não conseguia evitar sorrir a olhar para ela. Porque eu tinha acabado de a beijar e ela tinha acabado de dizer que queria ficar comigo apesar de tudo e eu estava feliz.

- Achas? Comer te com os olhos é uma das minhas atividades preferidas.

Ri-me a provoca lá e coloquei a minha mochila as costas. Não conseguia deixar de me sentir todo quente por dentro. Hoje tinha sido uma vitória. Saber que ela continuava a sentir exatamente a mesma coisa que eu sentia era capaz de me fazer ficar feliz durante muito muito tempo.

E nunca se sabe o que pode acontecer naquelas aulas.

- Vemos nos depois. Mal posso esperar.

Fiz um meio sorriso e dei lhe um beijo na testa carinhoso, sorrindo depois mais amoroso para ela.

- a genre vê-se, Redbird.

Pisquei lhe o olho e meti me a caminho com o coração acelerado e com uma vontade enorme de gritar para que todo o castelo ouvisse que eu amava s Sofia Redbird. Mesmo que toda a gente já saiba.





Does he sing to all your music... While you dance to Purple Rain? Does he do all these things...Like I used to?




Mason A. Potter Malfoy
Auror

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Covil

Mensagem por Sofia Redbird Malfoy em Sab 12 Nov 2016, 00:44

A sério ele não podia continuar a dizer aquelas coisas assim e não esperar uma reação da minha parte.

- Para com isso malfoy!

Mas não consegui evitar sorrir. Não dava. Simplesmente não dava ao pe dele. Queria levar tudo com calma e perceber o que queria. Mesmo que já soubesse. Ele não podia semplesmente voltar e esperar me de braços abertos. Mesmo que eu quisesse.

- Até logo.

Achei melhor não lhe dar nenhum beijo nenhum, isso ia parecer... nem sei bem. Estranho. Estranho mas bom.

Escusado será dizer que passei a noite a pensar naquilo. Nele. Em como era bom voltar a beija lo e a abraça lo.

Na manhã seguinte isso passpu me logo. Aquela vaca não o largava desde que ele chegou, era impressionante! E eu não podia fazer nada porque... bem... so não podia. Ele não era meu. Eu não era dele. Não tínhamos nada.

Ele sorriu me da mesa dele. Mas eu não sorri de volta. Estava cheia de ciúmes daquela puta da Raquel. E ela ainda ia meter se com ele. Ele não ia dizer que nao. Claro que não ia ela era toda Boa. E tinha mamas. Coisas que eu nao tinha muito.

- Lindo. Mesmo perfeito.

Sentei me a realinhar e peguei logo em suas fatias de bolo de chocolate. Apetecia me enfardar um bolo inteiro so porque sim e para não fazer uma cena estúpida e fazer figura de parva.
Sofia Redbird Malfoy
Vice-Director da Escola

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Covil

Mensagem por Mason A. Potter Malfoy em Sab 12 Nov 2016, 00:57

Não era de esperar não ter dormido quase nada aquela noite. Não conseguia deixar de pensar na sofia e em como ela disse que ainda gostava de mim e que ainda queria estar comigo. Ela queria casar comigo!
Apesar de ainda não termos nada e de eu saber que ia levar tempo para ela me deixar entrar novamente no coração dela eu não conseguia deixar de estar feliz. E de pensar nos lábios dela. Ainda conseguia sentir o meu corpo todo quente e cheio de eletricidade. Eu queria beija la outra vez. E abraça la.

E fazer outras coisas.

Mas tinha que ter paciência e deixar as coisas levarem o seu tempo. Era isso que ela queria. E eu ia respeitar isso. Porque eu amo a.

Na manhã seguinte fui tomar o pequeno almoço para a minha mesa mas os meus olhos percorreram logo a mesa dos ravenclaw a ver se viam a sofia. Ainda não lá estava e eu comecei a falar com os meus velhos amigos.

Havia lá uma rapariga chamada Raquel. Eu não a conhecia ainda muito bem e ela era muito... Afável? Gostava de me tocar muito?
E ela era toda boa. Eu não era cego. E ela estava a ser muito amigável e quando voltei a olhar para a mesa dos ravenclaw vi a sofia a olhar para nos com cara de poucos amigos.
Engoli em seco e enfiei uma panqueca na boca. Bonito. Já ia começar a achar coisas! Eu não fiz nada! A única rapariga que eu dou em cima é ela. Verdade! Eu não tenho culpa de ter charme natural e que as raparigas gostem de mim.





Does he sing to all your music... While you dance to Purple Rain? Does he do all these things...Like I used to?




Mason A. Potter Malfoy
Auror

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Covil

Mensagem por Sofia Redbird Malfoy em Sab 12 Nov 2016, 10:03

Ele olhou para mim e eu desviei logo os olhos. Tinha a sensação de que estava toda a gente a olhar para nós. Queria saber o que é que a Raquel lhe estava a dizer. Já se estava a atirar de certeza.

- Estás bem Sofia?

- O que? Sim estou. Porque?

Senti me corar com o sorriso que a minha amiga me fez. E não era a única. Eu tinha de parar de dar tanta cana.

- Tens a certeza? Ainda não paraste dw olhar para ele. Além disso alguém ontem viu vos no Jardim muito animados.

Engoli em seco enquanto comia. Não queria ter dito isto assim mas disse. Saiu me. Queria so defender me e mostrar que o facto dele estar ali como se fosse um rei não me incomodava. Com a Raquel ao pe.

- Não significou grande coisa.

Olhei para ele quando disse isto mas desviei logo os olhos.
Sofia Redbird Malfoy
Vice-Director da Escola

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Covil

Mensagem por Mason A. Potter Malfoy em Sab 12 Nov 2016, 12:36

A Sofia desviou os olhos logo quando viu que eu estava a olhar para ela e eu suspirei passando a mão pelo cabelo. As coisas em complicadas. E apesar de eu já estar mais confiante depois de ontem bem que preferia a ter aqui ao meu lado.

- Não páras de olhar para a Redbird outra vez, Mason.

Disse a Raquel mas com uma cara de quem não estava nada feliz. Fiquei confuso. Porque é que ela estava assim? Eu nem a conhecia assim tão bem. E toda a gente sabia dos meus sentimentos pela sofia.

- Não consigo resistir. Ela é linda.

Apoiei o cotovelo na mesa e apoiei o meu queixo na não a olhar para a Sofia e a sorrir.

- Pois ouvi dizer que vos viram ontem no jardim bem entretidos. Foi tu chegares e ela esquecer o Gonçalo. Já andavam os dois bem juntinhos juntinhos.

Eu parei de sorrir e endireitar me. Mas fui pegar na minha caneca com leite e bebi. Tinha de me lembrar que eu não tinha nada a ver com isso. Não namoravamos nem nada. E ela podia fazer o que bem entendesse. Mas que doía um bocado doía.

VI que a Sofia estava a olhar para mim é a dizer alguma coisa. O que é que seria?
Queria fazer lhe sinal para irmos lá fora mas sabia que ela ia recusar. Ela queria ir devagar. Por causa de eu ter ido embora. Mesmo assim custava estar tão perto mas tão longe.





Does he sing to all your music... While you dance to Purple Rain? Does he do all these things...Like I used to?




Mason A. Potter Malfoy
Auror

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Covil

Mensagem por Sofia Redbird Malfoy em Dom 13 Nov 2016, 12:45

Maldita hora em que eu tinha aceite ajuda-lo com as aulas. A Raquel que o ajudasse, ela parecia disposta a isso. Aliás, ela parecia bem disposta a muitas coisas com ele. Vaca.

- Tens a certeza de que não foi nada de mais?

As perguntas que me estavam a fazer estavam a irritar-me. Agora que eu via a realidade ali, sem estar inebriada com o perfume ou a presença dele a enganar-me eu via bem o que aquilo era.

- Não, não foi. Nem sei o que foi aquilo e não se vai repetir. Olha para a mesa dele e repara. Achas que ele precisa de mim? Não me parece, está super bem acompanhado.

Ainda bem que em muitos anos aprendi a controlar o feitio e os ciúmes. Mas neste momento não conseguia. Tudo estava a irritar-me. E eu queria manter a ideia de que não era nada de mais.

Ele olhou para mim e eu acho que não consegui sorrir. Eu era um bocado estúpida nesta altura e achei que ia ser o centro do mundo. Como a adolescência é ridícula. Por isso, como qualquer rapariga normal, fiz má cara e nem lhe falei.

E ia ter aula de poções com ele. Tão bom. Só podia melhorar.
Sofia Redbird Malfoy
Vice-Director da Escola

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Covil

Mensagem por Mason A. Potter Malfoy em Dom 13 Nov 2016, 16:26

A Raquel continuava a falar comigo e eu ia-lhe respondendo enquanto comia. N
ao tinha problemas com a rapariga mesmo que me sentisse um pouco envergonhado e desconfortável com o fato de ela estar sempre a agarrar-me. Eu não namorava com a Sofia mas era o mesmo sentimento.

- Eu? Vou ter poções mas do ano anterior.

Olhei depois para a mesa dos Ravenclaw, para a Sofia e sorri-lhe. Ia ter aula com ela. Estava animado por isso. Se calhar conseguia ficar ao pé dela.
Só que eu vi o olhar que ela me mandou. Nem sorriu nem nada. Estava com mesmo mesmo má cara. Por uns segundos, olhei-a confuso e passei a mão pelo meu cabelo.

O que raio se passava com ela?

Levantei-me da minha mesa para ir para a aula mas com aquilo a bater-me na cabeça. Que é que se tinha passado sem que eu apercebesse? Era por causa da Raquel? Ela estava com ciumes?

Despedi-me dos meus amigos e fui para a aula mas com cara de poucos amigos. Sentia-me mesmo frustrado com isto tudo. Não sabia o que é que eu podia fazer. Eu não queria que ela andasse chateada comigo.
Encostei-me à porta da sala a bater com o pé levemente, perdido nos meus pensamentos. Isto era tudo confuso. Olhei para o corredor e o meu mau humor ainda aumentou. Vinha a Sofia com as amigas mas também com aquele marmanjo de ontem. E para ele, ela sorria.
Foi como levar um murro no estomago. O que é que ele tinha a mais que eu?!





Does he sing to all your music... While you dance to Purple Rain? Does he do all these things...Like I used to?




Mason A. Potter Malfoy
Auror

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Covil

Mensagem por Sofia Redbird Malfoy em Dom 13 Nov 2016, 16:39

Só esperava que o meu humor se devesse a estar quase aí o período. Por favor, que fosse isso. Não queria andar mal humorada só porque sim. E depois percebi que não era só porque sim. Quer dizer, pensar no Mason estava a deixar-me assim mas depois o Gonçalo apareceu e suavizei um pouco. O que é que isso queria dizer? Porque é que o Gonçalo não se juntava à Raquel e desapareciam?

- Sim, vou para lá agora.

- Óptimo. Eu acompanho-te. Se aquele brutamontes do teu namorado não se importar, claro.

Eu sabia que o Gonçalo só tinha dito aquilo para me provocar e para se armar em esperto. Revirei os olhos e tive de me controlar.

- Sabes bem que ele não é meu namorado. E ele não é nenhum brutamontes.

Mas porque é que eu ainda o estava a defender? Porque ele não era nenhum brutamontes. Estava maior, sim. Bem maior, para ser sincera. Ao pensar nisso mordi levemente o lábio, mas parei logo.

- Nós vamos todas, então é na boa.

Elas ficaram todas contentes, gostavam do Gonçalo. E eu também devia gostar, não fosse o Mason estar na minha vida mais entranhado que milho nos dentes depois de comermos pipocas.

E lá estava ele. À porta da sala. Estava à minha espera? Não sei. Porra, era uma boa altura para o Gonçalo se pirar do nosso lado. E por outro lado, porquê? Não tinha nada a esconder, portanto ele que se aguentasse. Certo?

Porra. Errado.
Sofia Redbird Malfoy
Vice-Director da Escola

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Covil

Mensagem por Mason A. Potter Malfoy em Dom 13 Nov 2016, 22:44

Estava mesmo chateado agora. E com ciumes. E não era bom para o monstro estar com ciumes. Mas eu mantive-me onde estava. A cerrar os dentes.
Mas fiquei a olhar para ela a ver se ela tinha alguma reação ou se vinha ter comigo.
Nada. Ficou lá ao pé das amigas e dele. E ele tinha-me visto. Sorriu mesmo à cona para mim e continuou todo alegre a falar com as raparigas. A Sofia olhou para mim mas depois desviou logo os olhos e continuou a falar com aquele nariz dela empinado.

As vezes ficava mesmo fodido com ela. Afinal de contas ontem tinha-me dito todas aquelas coisas e agora nem me vinha dizer bom dia nem nada disso. Onde é que estava a tal ponte? Se uma ponte começa só de um lado acaba por cair. E tudo bem só tinha voltado há dois dias e se calhar estava À espera de coisas demais mas acho que merecia pelo menos um bom dia.

Passei a mão pelo cabelo frustrado e chateado. Hoje o dia não ia correr nada bem eu conseguia o sentir na minha espinha. O professor acabou por chegar e abrir a porta e eu entrei mas fiquei sentado mais num canto. Não estava com paciencia agora para ter de ser social ou fazer alguma coisa. E eu sabia que tinha de me esforçar se queria para o ano estar a terminar a escola. Não gostava muito de estudar. Apesar de amar a vida no castelo queria ver coisas. Queria tentar ser ator. Ou então mesmo professor.








Does he sing to all your music... While you dance to Purple Rain? Does he do all these things...Like I used to?




Mason A. Potter Malfoy
Auror

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Covil

Mensagem por Sofia Redbird Malfoy em Sex 18 Nov 2016, 13:28

Reparei na cara dele e engoli em seco. Ok, se calhar ter aparecido com o Gonçalo, não tinha sido boa ideia. Mas ele é que se junto a nós, certo? Eu não tinha culpa, certo? Errado.

- Sofia? Deixa lá, já te disse que ele é um brutamontes.

- Está calado, Gonçalo.

Revirei os olhos e fui também para a aula. Já lá estava muita gente e eu procurei com os olhos o Mason. Não o vi primeiro, mas depois reparei nele numa mesa do canto. E ao lado dele a Raquel. Lindo. Era mesmo isso. Passei de preocupada a irritada.

Sentei-me mesmo na mesa à frente deles com o Gonçalo. Não o convidei, mas ele veio atrás e ainda bem. Se ele queria guerra ia tê-la. Esta vaca da Raquel também não perdia uma oportunidade. E também não vi o Mason ficar incomodado com isso.

- Bom dia, meninos!

A mãe dele. O que é que podia correr pior? Ela era uma óptima professora, mas neste momento queria que fosse outra pessoa. Ela sabia do que se passava, claro, era filho dela.

- Bom dia, professora.

Respondi, educada. Nem todos o faziam e eu achava super mal educado, a sério. Tirei o meu caderno e o livro, mas só por precaução, já sabia que íamos fazer uma poção qualquer. Com sorte, entornava-a em cima da Raquel.
Sofia Redbird Malfoy
Vice-Director da Escola

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Covil

Mensagem por Mason A. Potter Malfoy em Dom 20 Nov 2016, 15:25

Eu nem tinha reparado que a Raquel se tinha sentado ao meu lado. Estava dentro da minha cabeça e a controlar-me apra não ficar chateado com isto tudo e para não agir sem pensar e depois fazer merda que iria vir a arrepender-me, para variar um bocado.

Não estava à espera que a Sofia viesse se sentar cá para trás. Sentou-se mesmo à minha frente e o Gonçalo veio atrás. E sentou-se ao lado dela. Fechei as mãos em punhos. Estava a ficar mesmo irritado. Odeio aquele gajo. Não sei o que raio se passava pela cabeça da Sofia! Ela queria me fazer ciumes?! A sério?!

A professora acabou por entrar na sala e eu agarrei no meu livro abrindo-o numa página qualquer e encostei-me para trás.

A Raquel disse qualquer coisa para mim mas eu não estava com grande interesse a ouvir. Queria entender o que raio é que se estava a passar com a Sofia. Porque é que era todo aquele jogo. Estava mesmo confuso e ao mesmo tempo irritado.

E quando o Gonçalo olhou para trás e fez um meio sorriso a olhar-me bem na cara eu quase perdi todo o controlo que tinha e ia mandando-lhe um murro na cara.

E digamos que levar porrada de um lobisomem não é nada bom. Temos muita mais força que o resto dos seres. Era capaz de o matar com um só murro. Se calhar era boa ideia.

De repente, apercebi-me do que estava a pensar e fiquei bue palido. Aquilo não era bom. O que raios é que se passava comigo? Engoli em seco e peguei no telemóvel enviando uma mensagem ao Justin a pedir-lhe para aparecer cá depois.

Acho que ia ser um ano dificil.





Does he sing to all your music... While you dance to Purple Rain? Does he do all these things...Like I used to?




Mason A. Potter Malfoy
Auror

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Covil

Mensagem por Sofia Redbird Malfoy em Dom 20 Nov 2016, 15:32

Arrependi me assim que me sentei ali. Sentia os olhos dele pregados em mim e pelos piores motivos. Estava sentir me mal. Para que é que foi isto? Ciúmes? Da Raquel?

Depois do que se tinha passado na noite anterior era incrível como estava hoje. Queria levantar me e mudar de mesa. Ainda por cima ouvia a voz da Raquel mesmo não percebendo bem o que dizia.

Nem ouvi bem o que a professor disse. Mas comecei a rabiscar no caderno. O Gonçalo estava a aproximar se muito e vi que ele queria dar me a mão mas isso não ia acontecer. E tudo era motivo para se chegar ao pe de mim e dizer me alguma coisa.

Lindo. Mesmo lindo. E eu que pensava que agora ia tudo correr bem.
Sofia Redbird Malfoy
Vice-Director da Escola

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Covil

Mensagem por Mason A. Potter Malfoy em Dom 20 Nov 2016, 21:17

Eu estava a tentar-me concentrar na aula mas era dificil quando a Raquel estava sempre a falar comigo e o marmanjo não largava a Sofia.

- Eu já não estou habituado a isto.

Saiu-me um bocado alto demais enquanto eu suspirava e punha as mãos na cara.
Senti que toda a sala olhou para mim e acenei com a mão meio coiso. O professor só abanou a cabeça. E eu vi o idiota a rir-se e a aproximar-se da Sofia. Bem ao de leve mandei um pontapé na cadeira dele.

- Então?!

- Foi sem querer.

Disse com um sorriso irónico. Eu odiava-o. E ele estava mesmo ao jeito. Eu não sabia se a Sofia via alguma coisa nele mas aquele gajo era mesmo um monte de merda. Nem ele sabia que não tinha chances.
Quer dizer. Acho eu? E se tivesse sido só do calor do momento? Senti o meu estomago revirar se um bocado. Não estava a entender porque é que tudo tinha mudado de um dia para o outro. E ela nem olhava para mim.

- Façam equipas com a mesa detrás. É preciso muitas mãos para esta poção.

O professor mandou e eu engoli em seco com os olhos nas costas da sofia. Vi ela ficar um bocado tensa e a raquel bufar. Não sabia qual era a dela? Toda a gente sabia que eu e a Sofia tinhamos alguma coisa.





Does he sing to all your music... While you dance to Purple Rain? Does he do all these things...Like I used to?




Mason A. Potter Malfoy
Auror

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Covil

Mensagem por Sofia Redbird Malfoy em Dom 20 Nov 2016, 21:26

(ahahah façam equipas com a mesa de tras xD LOL)

Eu nem sequer estava a prestar atenção ao que o Gonçalo estava a dizer. Queria perceber o que é que íamos fazer e assim não conseguia. E depois percebi que o Gonçalo tinha levado com um pontapé. Do Mason. Uau, que adulto.

- Está calada, Gonçalo. Assim não oiço.

Abanei a cabeça mas nervosa. E continuava sem conseguir ouvir o que é que a Raquel dizia! Que estúpida!

- Façam equipas com a mesa detrás. É preciso muitas mãos para esta poção.

Não. Por favor, não! Porra. Fui a última a virar-me. Estava com esperança que os da frente se virassem, mas eles não o fizeram. Porra! Ainda fui a tempo de ouvir a Raquel.

- Mason, logo vamos juntar-nos na sala comum para ver um filme. Queres ir. Vai ser fixe.

Mas porque é que ela se estava a fazer de amiguinha? Ela nem sequer era simpática! Fiz logo má cara, sem olhar para ela. Percebia-se logo que eu não tinha gostado. Só por causa das merdas ia aceitar ir com o Gonçalo ao cinema no fim-de-semana.

- Vamos trabalhar ou não?

Perguntei um bocado impaciente. Adorava poções, mas estava desejosa que a aula terminasse.
Sofia Redbird Malfoy
Vice-Director da Escola

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Covil

Mensagem por Mason A. Potter Malfoy em Dom 20 Nov 2016, 22:51

(nao apanhei essa o.o)


- Hoje? Não posso... Vem ca um amigo meu do brasil. - Mas sorri lhe. Porque eu era educado.

E era verdade. O Justin não tarda estava ai. E ainda bem. Precisava dele depois desta historia toda. E a Sofia olhou para baixo com má cara e eu passei a mão pelo cabelo nervoso.

- Sim sim.

E levantei-me indo para a mesa de trabalho. O Gonçalo estava demasiado perto da Sofia e isso estava a fazer-me ficar mesmo irritado. Então o que eu fiz foi por me ao lado dela.

- Disses-te que me ias ajudar com as aulas não era? - fiz um meio sorriso a olhar para ela. - Podes começar agora.





Does he sing to all your music... While you dance to Purple Rain? Does he do all these things...Like I used to?




Mason A. Potter Malfoy
Auror

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Covil

Mensagem por Sofia Redbird Malfoy em Dom 20 Nov 2016, 22:57

(esquece o.O)

Fiquei um bocado mais descansada quando ele disse que não ia.

- Sim, eu disse que te ia ajudar, mas agora não vejo como.

Não queria responder brusca mas estava mesmo chateada. A Raquel continuava com cara demasiado interesseira e estúpida, que aos olhos de todos era sedutora. Meu Deus, queria chapar-lhe a cara na parede.
Sofia Redbird Malfoy
Vice-Director da Escola

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Covil

Mensagem por Mason A. Potter Malfoy em Dom 20 Nov 2016, 23:11

Fiquei um bocado chateado quando ela disse aquilo. Ainda mais da forma como ela disse. E calei-me logo. Se ela queria que as coisas fossem assim, então tudo bem. Que sejam.

- Está bem.

Respondi-lhe um bocado seco e abri o meu livro na pagina me que o professor disse. Consegui ver os olhares e os sorrisos da Raquel e do Gonçalo. Ignorei isso. Já estava chateado o sufeciente.

- Grande ponte.

Disse baixo para mim.





Does he sing to all your music... While you dance to Purple Rain? Does he do all these things...Like I used to?




Mason A. Potter Malfoy
Auror

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Covil

Mensagem por Sofia Redbird Malfoy em Dom 20 Nov 2016, 23:14

O comentário dele sobre a ponte fez-me querer bater-lhe.

- Isso foi alguma boca para mim? Vê lá se foi.

Disse irritada, a folhear o livro à procura da poção. Já estava farta da aula e ainda agora tinha começado. Quem estava a ganhar com isto era o Gonçalo, que nos via assim e ficava a pensar coisas.

Decidi que ia manter-me calma, não fosse começar tudo a correr mal.
Sofia Redbird Malfoy
Vice-Director da Escola

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Covil

Mensagem por Mason A. Potter Malfoy em Dom 20 Nov 2016, 23:25

Não estava à espera que ela ttivesse ouvido o que eu tinha dito. Mas agora também estava. E ela respondeu-me de volta toda irritada.

- E se for?

Olhei logo para ela com o sangue quente. E pensando agora nisso. Estava tudo previsto para aquilo acontecer. E nós eramos os dois assim. Normal que desse porcaria.

- O que é que fazes, Redbird? - Disse a provoca-la.





Does he sing to all your music... While you dance to Purple Rain? Does he do all these things...Like I used to?




Mason A. Potter Malfoy
Auror

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Covil

Mensagem por Sofia Redbird Malfoy em Dom 20 Nov 2016, 23:28

Eu não estava à espera que ele respondesse, mas pensando bem, era o Mason. Claro que ia responder. Quem estava a adorar eram o Gonçalo e a Raquel.

- Não posso fazer nada, é a tua sorte.

Entre muitas outras coisas apetecia-me espetar-lhe a cabeça contra a mesa. Mas claro que não ia fazer isso.

- Sabes que mais? Porque é que não arranjas outra explicadora?

- Sim, porque é que não, Mason?

A Raquel tinha de se meter. E de repente senti medo de que ele dissesse que sim.
Sofia Redbird Malfoy
Vice-Director da Escola

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Covil

Mensagem por Mason A. Potter Malfoy em Dom 20 Nov 2016, 23:35

E eu estava todo fodido e só me aptecia fazer sei lá o que. Gritar provavelmente. Do quão irritante ela era. Não a percebia! Dizia que ainda gostava de mim e depois era estas coisas?!

- Não obrigado. Vais ter de me aturar de qualquer maneira, redbird. Por isso, não fujas com o rabo à seringa.

Eu sentia que toda a sala estava a olhar para nós. Quase que dava para cortar o ar com toda a tensão que ali estava. E acho que as coisas iam continuar as ser assim entre nós dois. Sempre tensos. Até quando iamos rebentar?

Ignorei o que a Raquel disse. Porque eu estava sem paciencia. E tudo se tinha esgotado desde de manhã. Nao devia de ter saido da cama.

- Mas se estás com algum problema comigo, Redbird. Mais vale dizeres logo.

Disse-lhe logo. A olha la nos olhos irritado.

- Vê-la como falas com ela. - O Gonçalo tentou-se por e eu tive que controlar-me para não lhe bater.

Mas acho que rosnei um bocado.





Does he sing to all your music... While you dance to Purple Rain? Does he do all these things...Like I used to?




Mason A. Potter Malfoy
Auror

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Covil

Mensagem por Sofia Redbird Malfoy em Dom 20 Nov 2016, 23:40

- Sim tenho problemas! Neste momento estou com muitos problemas com isso!

Eu já não sabia como lidar com isto. Não sabia como lidar com ele. Tinha a sensação de estarem a olhar para nós.

- Vamos acabar com isto, está toda a gente a olhar.

Respondi irritada e levantei-me da mesa indo buscar as coisas ao armário. Tinha o meu caldeirão e a minha vontade era fazer a poção sozinha. Ou enfiar o Mason lá dentro. Não sei.
Sofia Redbird Malfoy
Vice-Director da Escola

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Covil

Mensagem por Conteúdo patrocinado

Conteúdo patrocinado

Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 4 de 6 Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo


Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum