Mais da Administração
Foruns de Ajuda
Parceiros
Créditos
• Tablilla hecha por Hardrock de Savage Themes.
• Design criado por Joana Duarte. • Agradecimentos: Devianart; Savage Themes; Pottermore;

Ponte de Pedra

Página 7 de 7 Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6, 7

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Ponte de Pedra

Mensagem por Escola de Magia PT em Ter 06 Set 2011, 15:12

Relembrando a primeira mensagem :




Ponte de Pedra


A melhor entrada para a escola quando se vem do Montejunto, fica logo junta ao pátio de Transfiguração.
É considerada a ponte mais bonita e segura da escola, mesmo que a segurança seja a mesma em todas.
Se parar-se um pouco consegue se observar uma parte do vilarejo, do lago e do corujal.












Escola de Magia PT
avatar
http://escolademagiapt.portugueseforum.net
Administrador da EMPT

Voltar ao Topo Ir em baixo


Re: Ponte de Pedra

Mensagem por Afonso Hellwood em Dom 04 Set 2016, 20:59

A minha vontade de rir era grande. Estava a resultar. Todo este ato estava a resultar. Ótimo. Eu era um bom soldado.

Claro que nem me ri ou deixei passar alguma coisa que eu não quisesse. Só abri um sorriso e afastei me um bocado do muro com as mãos atrás das costas. Estava bem próximo dela. Ela tinha menos um palmo que eu. Fazia lembrar uma daquelas raparigas que protagonizava algum filme com princesas.
Mais uma vez pensei que tinha sorte dela não ser feia. Pelo menos tirava proveito desta missão.

- Que tal me mostrares esses locais fixes, senhorita Zoey?

Perguntei com um sorriso. Ela estava a começar a ficar mais descontraída. Ia demorar tempo é claro. Sentia que ela não tinha uma personalidade daquelas que caiem facilmente. Mas eu tinha paciência.

- Ouvi dizer que és neta da fundadora. Acho que não há ninguém melhor parar me mostrar todos os cantos do Castelo.

Pisquei lhe o olho e depois estiquei a mão para ela.

Não que eu achasse que ela fosse pegar. Mas por hábito de educação.




Afonso Hellwood
avatar
Novato

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Ponte de Pedra

Mensagem por Convidado em Qui 29 Set 2016, 22:00

Eu continuava sem perceber bem porque é que este gajo se tinha virado para mim. Mas depois lembrei-me de quem sou. A neta da fundadora. Claro. Óbvio.

- Sim, acho que posso mostrar. Não há grande coisa para ver. quer dizer... Há algumas.

Quando ficava nervosa falava para caraças. E parecia uma atrasada mental. A sério. Encolhi os ombros nem sei bem porquê, acho que foi para me sentir mais descontraída. E quando ele esticou a mão primeiro não percebi e depois vi que ele queria que eu pegasse nela. Mas de onde é que ele tinha vindo.

- Eu não vou cair. A sério.

Tinha tendência a que essas coisas me acontecessem, mas estava com esperança que não fosse agora. E também não lhe queria pegar na mão. Eu não andava aí de mãos dadas com toda a gente. Não consegui evitar um sorriso.

- Ofereces sempre assim a mão a todas as raparigas? Por aqui isso não é muito bem visto.

Obviamente estava a brinca. Mais ou menos.
Convidado

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Ponte de Pedra

Mensagem por Afonso Hellwood em Sab 01 Out 2016, 19:07

Ela começou a falar numa velocidade que só podia ser descrita como impressionante. Tudo o que consegui apanhar, sem me sentir confuso foi: "Posso mostrar."

O que era ótimo para mim. Mais tempo sozinho com ela. E se ela fosse daquelas que gostasse de falar então, era tempo bem gasto para a missão.

A minha mão continuava esticada na direção dela e ela olhou primeiro confusa e depois divertida.

O que era?

- Na verdade, o chão parece bastante escorregadio. - Eu não tinha percebido o que ela queria dizer com o cair.

Ela acabou por sorrir e tinha que admitir, era um bonito sorriso.
E depois perguntou se eu oferecia sempre a mão as raparigas. Não era costume aqui? Pensei que esta gente fosse toda de maneiras e de beijos nas mãos e essas coisas.

- De onde eu venho, chama-se boa educação. - revirei os olhos mas com um meio sorriso. - Não tens de pegar se não quiseres. Mas isso é um bocado falta de educação.

Continuava ali com a mão esticada mas pela cara dela vi que ela não estava a ligar a nada disto. Encolhi os ombros, então e coloquei as mãos dentro dos bolsos do manto.

- Vamos então?




Afonso Hellwood
avatar
Novato

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Ponte de Pedra

Mensagem por Convidado em Qua 05 Out 2016, 11:28

- Estás a dizer que eu sou desastrada?

Perguntei, com os olhos semicerrados. Ele não me conhecia de lado nenhum olha olha!

- Pois ficas já sabendo que tenho bastante equilíbrio.

Empinei um pouco o nariz como a minha mãe. E recusei a mão que ele me esticava, obviamente.

- Por aqui somos todos educados, só não damos as mãos. Isso ia logo dar aso a conversa de que éramos namorados. E não somos.

Isso fez-me corar um bocado, e não sei porquê. Apressei-me a passar por ele.

- Vamos então? Ainda vou assistir à próxima aula, se não o meu pai mata-me.

Disse já com um sorriso. Ele era giro. A sério, mesmo giro. Mas tinha um sinal gigante na testa a dizer "não aproximar" e eu decidi que era melhor seguir esse conselho.
Convidado

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Ponte de Pedra

Mensagem por Afonso Hellwood em Sab 15 Out 2016, 15:32

Parecia então que além de ser um pouco desconfiada e linda também era um tanto cabeça quente. Mistura interessante.

- Um cavalheiro nunca diz tal coisa, a uma dama. - Disse com um meio sorriso e vi a mão dela não se mexer, então voltei a colocar a minha no bolso. - Ai tens?

Estava a divertir-me bastante com ela. E ela depois começou a falar como dar as mãos é algo que namorados fazem e eu fiquei a olhar para ela confuso. De onde eu vinha não era nada disso. Amigos davam as mãos.

- Namorados? - Mas depois abri um sorriso divertido quando ela começou a corar e inclinei-me para ela. - Envergonhada, senhorita Malfoy?

Pisquei-lhe o olho satisfeito comigo mesmo. Pelo menos, já não ia sair como desconhecido depois de hoje. Tinha que a fazer pensar em mim.

- Vamos sim.

Acenei e fui a andar com ela pelo castelo. Não conhecia bem isto para ser sincero. Mas também só precisava de passar por um caminho para o decorar logo. Era algo facil para mim. Eu tinha sido treinado para coisas muito piores do que ser um estudante e fazer uma rapariga se apaixonar por mim.

- Então, deduzo que o teu pai não é assim tão simpático como a filha?

Perguntei. Tinha que começar a obter informações.




Afonso Hellwood
avatar
Novato

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Ponte de Pedra

Mensagem por Convidado em Seg 17 Out 2016, 17:29

Tive de ficar especada a olhar para ele durante um bom tempo. Mas afinal de onde é que este rapaz apareceu? Obviamente não era daqui, mas parecia mais que não era deste século.

- Sim, bem... Não vemos muitos "cabalheiros", como dizes, por aqui. Talvez porque isto seja uma escola cheia de estudantes adolescentes com hormonas aos saltos.

Esta última parte era bastante irónica, mas não queria saber se o tinha ofendido. Era verdade e eu não disse nada de mal. Mesmo assim ainda estava um bocado corada. Claro que não lhe dei a mão.

- Sim, normalmente são namorados, se o fazem.

Mesmo assim fui com ele a fui mostrando alguns sítios importantes da escola, onde ele devia ir ou então, pelo contrário, nem se atrever a pôr lá os pés. Ele não falava muito, isso era estranho. E um pouco desconfortável, fazia-me pensar que eu estava a falar de mais. E isso deixava-me nervosa.

- O meu pai?

Perguntei confusa. Muita gente o conhecia, mas qual era o interesse dele no meu pai?

- Sim, ele é simpático. Desde que não se metam com a minha mãe.

Acrescentei a rir. Esta parte era verdade. Depois olhei-o ainda a sorrir mas confusa.

- Porquê?
Convidado

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Ponte de Pedra

Mensagem por Afonso Hellwood em Dom 23 Out 2016, 22:37

Não podia negar que a miuda estava a despertar um certo interesse em mim. Era como eu gostava delas. Extremamente lindas e dificeis.
Claro que não era para nada mais que umas cambalhotas na cama mas mesmo assim. Tinham a sua graça. E esta Zoey Malfoy tinha a sua graça.

- Isso é o que toda a gente diz para desculpar certos atos. - Fiz-lhe um meio sorriso. - É tudo controlavel. Até todo esse sangue que vai te parar as bochechas.

Toquei-lhe com um dedo na bochecha a sorrir divertido e voltei a colocar as mãos atrás das costas. Isto estava a dar-me gozo.

Enquanto ia andando com ela, ela falava e falava a mostrar-me coisas ou a fazer comentários. Eu ouvia. Não tinha grande interesse. Mas acenava e pensava em como devia de agir. E também lhe tirava medidas. Não havia nada na minha missão que dissese que eu não o podia fazer.

- Tinhas dito que o teu pai matava-te se faltasses as aulas.

Repeti o que ela disse a olhar para ela. Forcei um sorriso. Falar daquele monstro com um sorriso na cara era dificil. Ele tinha morto a unica pessoa que eu amei alguma vez. A única pessoa que me amava. A minha doce mãe.

- Presumi, que ele não era assim tão compreensivo.

A olhar para esta rapariga inocente e bonita fiquei a pensar se ela sabia a verdade. Provavelmente, não. Ele devia de ter escondido bem para a familia não o odia-lp. E ela era demasiado doce para estar lá no meio. Nem lobisomem era. O que é estranho. Um alfa procura sempre uma loba poderosa que continue a linha. Devia de a rejeitar ele.




Afonso Hellwood
avatar
Novato

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Ponte de Pedra

Mensagem por Convidado em Sex 28 Out 2016, 12:44

Este rapaz era mesmo estranho. Mas ao mesmo tempo era bom falar com ele. Não era como os outros, a mandar piadas parvas e infantis. Para ser sincera, a maturidade dele assustou-me um bocadinho.

- No meu caso não são desculpas, são verdades.

Disse-lhe, mas com um sorriso. E parámos ao pé do lago. Encolhi os ombros ao falar do meu pai.

- Aquilo foi uma maneira de dizer. Ele não quer que eu falte às aulas. Quer que eu tenha boas notas, como todos os pais querem.

E depois sorri e olhei-o.

- Ele é o melhor pai do mundo. E... Bem, podes achar estúpido, mas eu vou ter quarenta anos e ainda vou ser a princesa dele. Até a minha irmã mais nova nascer eu era a menina dos olhos dele, sempre fui. Não que tenha mudado, mas agora somos duas assim.

Eu nunca tive ciúmes da minha irmã. Devia, pela lógica, mas nunca tive.
Convidado

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Ponte de Pedra

Mensagem por Afonso Hellwood em Seg 07 Nov 2016, 02:12

Parte de mim quis rir-se com as palavras dela.
Como é que alguém era tão cego? Ela não fazia ideia de quem era filha. O pai dela era um monstro. Ele tinha magoado milhares e milhares de pessoas. Ele tinha morto centenas. Ele tinha destruido a vida de milhares e milhares de familias. E ela falava dele como se ele fosse a melhor pessoa da vida dela.

Como é que isso era possivel?

Só que claro, tinha que me manter calado. E deixar as palavras dela não me atingirem. Eu tinha a minha missão. Nada era mais importante que a minha missão. Eu tinha que vingar a minha mãe. Eu tinha que fazer o meu pai ter orgulho de mim.

- Parece que tens grande estima por ele.

Acabei por dizer. Sentei-me um bocado na relva. O tempo estava agradável. E eu sabia que não tinha tido ainda grandes informações sobre o pai dela. Sem ser que ela era completamente cega.
Se calhar nem via o verdadeiro eu.

- As coisas aqui são bonitas.

Disse a olhar para o lago mas depois olhei para ela com um meio sorriso. Eu era capaz de melhor que isto.

- Muito bonitas, na verdade.




Afonso Hellwood
avatar
Novato

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Ponte de Pedra

Mensagem por Convidado em Seg 07 Nov 2016, 19:09

- Sim, e tenho. Quer dizer... É meu pai. E o que faz pela minha família é... Bem... Digamos sobre-humano, quase.

E sorri a olhar para o Lago quando disse isto. Até era verdade, tendo em conta o que ele e a minha mãe já tinham passado. Mas depois calei-me. Ele estava muito interessado no meu pai.

- Porquê tanto interesse?

Ele sentou-se eu sentei-me ao pé dele. Aquela sensação de perigo ainda não tinha desaparecido. Era como uma sombra. Mas eu olhava em nossa volta e não via nada de perigoso.

- Muito bonitas, na verdade.

Olhei para ele quando ele falou. E fiz um meio sorriso.

- Estás a atirar-te a mim?

Não o conhecia assim tão bem. Para ser sincera não sabia nada sobre ele. Mas também não era santa nenhuma. E uns beijinhos não faziam mal nenhum. Acho que era a única do meu ano que não aproveitava. Não pensava nisso desde que eu e o Tiago tínhamos terminado.
Convidado

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Ponte de Pedra

Mensagem por Afonso Hellwood em Seg 07 Nov 2016, 21:14

Ela calou-se subitamente e olhou para mim confuso. Perguntou porque é que eu tinha tanto interesse.

Porque ele é o assassino que matou a minha mãe.

- Só por curiosidade. Os antepassados de alguém dizem muito sobre uma pessoa.

Respondi-lhe antes. Não era estupido. Sabia que tinha que manter a calma. E tinha que a manter interessada em mim.

Ela sentou-se ao meu lado. Bem próxima de mim. Eu ainda conseguia notar que ela não estava assim tão descontraida como deveria. Mas depois fez um meio sorriso para mim e perguntou se eu estava a atirar-me a ela.

Não era parva a rapariga.

Ergui uma sobrancelha e fiz um meio sorriso.

- Porque? Está a resultar?

Inclinei-me um bocado para ela a sorrir divertido. Ainda não sabia o que tirar dela. Conseguia perceber que ela era a menina do pai. E que era um bocado desconfiada. Agora se era meio inocente? Não sei. Penso que não.

- Porque já estou a tentar há um bocado. Meninas bonitas são o meu ponto fraco.

Como se fosse. Eu não tinha pontos fracos. Eu era um guerreiro. Eu era o soldado perfeito do meu pai.




Afonso Hellwood
avatar
Novato

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Ponte de Pedra

Mensagem por Convidado em Dom 13 Nov 2016, 12:20

Quando ela deu aquela desculpa sobre o meu pai eu decidi largar esse assunto e esquecer, afinal não era uma coisa assim tão importante. Se eu tivesse adivinhado o futuro...

- Tudo bem, na boa.

E fiquei um bocado a olhar para ele, sorrindo. Ele era mesmo giro, tinha de admitir, e aquele ar misterioso estava a deixar-me nervosa e ao mesmo tempo animada. Aquele sinal de perigo ainda não tinha desaparecido, mas isso era estranho, eu não sentia perigo ali.

- Se calhar até está.

Disse, aproximando-me e inclinando-me para ele também. Talvez não devesse estar a fazê-lo, mas no momento queria-o.

- Não sabia que tinhas pontos fracos.

E não tinha. Se eu soubesse do futuro nunca me teria aproximado dele. Nunca teria posto a minha família em perigo. Mas não pensei nisso, eu não sabia. Ele parecia apenas um rapaz novo na escola que era giro. Só isso. Como eu me enganei.
Convidado

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Ponte de Pedra

Mensagem por Afonso Hellwood em Dom 13 Nov 2016, 17:47

Eu estava a gostar para onde é que a conversa estava a ir. Não podia negar que ela era completamente linda e muito a meu gosto.

Esta ia ser uma das melhores missões da minha vida.

- Está, é?

Fiz um meio sorriso e inclinei-me mais para ela. Estavamos muito perto. Eu conseguia já cheira-la. Ela cheirava bem. A mel. Acho que toda ela era doce.
Gostava de testar essa teoria.

- Uns olhos bonitos e uma voz doce, fazem qualquer homem fraco.

Disse com um meio sorriso e inclinei-me mais para ela roubando-lhe um beijo. Nada mais que um pequeno toque. Não podia me esquecer que ela era a filha do inimigo. E não podia me esquecer que tinha de levar as coisas de forma a que ela não perdesse o enteresse.

- Infelizmente, estamos já atrasados para a próxima aula. - Afastei a cara da dela e pisquei-lhe o olho. - Ainda bem que tenciono ficar por cá.




Afonso Hellwood
avatar
Novato

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Ponte de Pedra

Mensagem por Convidado em Sex 18 Nov 2016, 13:01

Revirei os olhos quando ele disse aquelas palavras bonitas.

- Nunca se esforçaram tanto com palavras comigo para parecerem simpáticos.

O beijo foi rápido e deixou-me a querer mais, mas não fazia mal, não tinha pressa. O ano na escola era muito longo. Ia vê-lo muitas vezes.

- Tudo bem. Eu vou ter aula agora também.

Mas não consegui evitar sorrir. Devia levantar-me, ir embora e evita-lo. Mas não. Fiquei ainda mais entusiasmada.

- Sim, ainda bem que vais ficar por cá.

Quando ele me piscou o olho quase revirei os olhos outra vez, mas não por maldade. Só achava engraçado. Peguei na minha mala e olhei-o outra vez.

- Até depois. Não posso faltar à última aula senão fico de castigo. Adeus, Afonso.

Era giro o nome dele. Todo ele era giro, para ser sincera. Fui embora sozinha, ele ficou lá sentado durante um bocado. Era estranho, mas talvez fosse por ser novo, sei lá. Mudanças nunca são fáceis. Ainda bem que eu estava cá par facilitar a dele.
Convidado

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Ponte de Pedra

Mensagem por Afonso Hellwood em Dom 20 Nov 2016, 16:15

- Até depois, linda.

Fiz um meio sorriso a olhar para ela. Eu ia mesmo mesmo gostar desta missão. Ela acabou por ir embora e eu fiquei ainda um bocado lá sentado.

Acabei por agarrar o meu telemóvel e enviar uma mensagem ao meu pai.

"Pai, acabei de fazer contacto com a filha do Malfoy. Está tudo a correr como planeado. No entanto, ela é desconfiada e acredito que irá levar um tempo até ela confiar em mim."

E eu estava a falar a sério. Acho que não ia ser complicado até nos envolver-mos mas ela parecia ter um carácter bem forte. Afinal de contas ela ainda era filha de um alfa. Nós não éramos fracos. Mas eu era mais forte. O meu pai era mais forte. E ela não era loba.

Passado uns segundos o meu telemóvel vibrou e era a resposta do meu pai.

"Faz o que tiveres que fazer. Não me desiludas."

Guardei o telemóvel e fechei as mãos em punho. Não tinha muito interesse na vigança dele. Nem de recuperar os antigos membros do meu pai. Eu queria era vingar a minha mãe. Queria olhar nos olhos aquele monstro e lembrar-lhe do que ele fez. De como matou a minha mãe a sangue frio só porque o meu pai já tinha o próximo herdeiro. Eu. E não ele. O meu pai disse-me que se eu não estivesse escondido naquela altura, ele tinha-me morto também.

Apesar de tudo, eu tinha que ter cuidado. Ela continuava a ser filha daquele monstro. Não podia ser assim tão inofensiva como parecia.




Afonso Hellwood
avatar
Novato

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Ponte de Pedra

Mensagem por Convidado em Dom 20 Nov 2016, 22:36

Tinha ficado a pensar no Afonso. Admito que sim. Ele era giro e tinha chamado a minha atenção. Além disso tinha me dado um beijo. Muito leve,

mas mesmo assim. Tinha-se atirado mesmo a mim. Então porque é que eu continuava com a sensação de que isso ia dar problemas?

- Estás a ser paranóica, Zoey.

Talvez fosse só por o meu namoro com o Tiago não ter corrido bem. Enfim. Também podia não ser nada de especial. O Afonso tinha acabado de

chegar e não faltavam raparigas. Não muitas da minha idade que fossem melhores que eu, vamos admitir, mas mesmo assim.

- Não, vou para a biblioteca.

Menti ao telefone, com uma amiga minha. Queria estar sozinha a fazer as minhas coisas um bocado. Adorava estar com elas, mas às vezes estar

sozinha fazia-me bem. Por isso é que ia muitas vezes a casa também.

- Tudo bem, vemo-nos mais logo.

Sentei-me num banco de pedra do corredor. Se calhar ia mesmo para a biblioteca. Para não ser mentirosa. Podia mexer no portátil lá.
Convidado

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Ponte de Pedra

Mensagem por Afonso Hellwood em Dom 27 Nov 2016, 20:17

Nos poucos dias que se seguiram eu tinha tentado encontrar a filha do Malfoy mas parecia que ela não queria ser vista. E depois eu também tinha que fingir que era um aluno normal. E a lua cheia estava a chegar o que me deixava um bocado mais agitado e sem conseguir dormir.

Mas se calhar males veem por bem.

Estava a andar pelo corredor. Cansado pela falta de dormir. Estava com ideia de ir dormir um bocado à tarde ou pelo menos tentar. Quando vi a Zoey sentada num banco.

Não vou negar que senti uma especie de choque dentro de mim. Era a lua cheia a falar. Afinal de contas, ela era linda e tinha sangue de lobisomem. Era o meu instinto a falar.

Passei a mão pelo meu cabelo, ajeitando-o e sentei-me ao lado dela.

- Finalmente, vi-te novamente. - Pisquei-lhe o olho. - A fugir de mim?




Afonso Hellwood
avatar
Novato

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Ponte de Pedra

Mensagem por Convidado em Dom 27 Nov 2016, 22:59

Olhei para cima.

- Estavas à minha procura?
Convidado

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Ponte de Pedra

Mensagem por Afonso Hellwood em Dom 04 Dez 2016, 16:52

- Mais ou menos.

O meu pai já me tinha chateado para eu me despachar novamente. E eu entendia porque. As coisas já demoraram demasiado tempo a acontecer e eu queria a minha vingança e o meu pai queria a dele.

Mas tambem tinha plena noção que ia demorar bastante até ela confiar a sério em mim. Ela era desconfiada.

- Mas podemos dizer que sim. - Fiz um meio sorriso. - Ias a algum lado?




Afonso Hellwood
avatar
Novato

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Ponte de Pedra

Mensagem por Conteúdo patrocinado

Conteúdo patrocinado

Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 7 de 7 Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6, 7

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo


Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum