Mais da Administração
Foruns de Ajuda
Parceiros
Créditos
• Tablilla hecha por Hardrock de Savage Themes.
• Design criado por Joana Duarte. • Agradecimentos: Devianart; Savage Themes; Pottermore;

Sala das Necessidades

Página 6 de 12 Anterior  1, 2, 3 ... 5, 6, 7 ... 10, 11, 12  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Sala das Necessidades

Mensagem por Escola de Magia PT em Ter 06 Set 2011, 16:40

Relembrando a primeira mensagem :




Sala das Necessidades


Se alguém questionar a directora Joana quanto a existência desta sala,
ela simplesmente irá encolher os ombros e dirá que lhe traz boas
memorias do seu tempo em Hogwarts.
A sala só se abre quando alguém
necessita muito dela, não com um simples pensamento mas algo que seja
desejado mais do que tudo ou necessitado.











Escola de Magia PT
http://escolademagiapt.portugueseforum.net
Administrador da EMPT

Voltar ao Topo Ir em baixo


Re: Sala das Necessidades

Mensagem por Mason A. Potter Malfoy em Seg 12 Set 2011, 13:14

*Ja nao foi preciso dizer mais nada sabia que ela sentia a mesma coisa que eu quando estavamos assim, amava a completamente e ela a mim. Mesmo com tudo o que passamos para ficar juntos sabia que valeria a pena porque sempre a teria no final, mesmo que o universo nos tenta-se separar eu e ela sempre voltavamos para os braços um do outro*





Does he sing to all your music... While you dance to Purple Rain? Does he do all these things...Like I used to?




Mason A. Potter Malfoy
Auror

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Sala das Necessidades

Mensagem por Sofia Redbird Malfoy em Seg 12 Set 2011, 13:38

Enquanto estávamos assim eu sabia que nada mais no mundo iria importar, porque ele era meu de todas as formas e ninguém me iria tirar dele ou o contrário.

- Ah.. Hum Maise..

Não consegui reprimir gemidos contínuos a cada movimento dele.

...

Já era mesmo noite cerrada e eu estava em pânico. Não acreditava que ele me tivesse deixado outra vez. Mais uma discussão e ele pegou nas chaves do carro e deixou-me.

- Não! Mason, volta! Por favor...- já baixo, na rua, enquanto corria sozinha à procura dele. Estava desesperada e já não sabia para onde me haveria de voltar.

- Estás perdida querida? - dois homens a sorrir de maneira má apareceram a rodear-me. Não me lembro bem de como o fizeram, mas sei que fui arrastada para um beco com eles e um deles violou-me continuamente, enquanto eu, já sem forças, tentava desesperadamente gritar. Algo estava errado, não eram estas dores que eu adorava sentir, que me davam prazer. Estas faziam-me sentir nojo de mim própria.

E subitamente eu estava caída no chão e tinha embatido contra a parede e ouvi gritos vindos dos homens enquanto fugiam. Fiquei confusa mas nem abrir os olhos conseguia, com medo. Só queria morrer com as dores.

- Perdoa-me... Vamos para casa meu amor!

A voz dele encheu-me como uma luz. Era o Mason... Tinha vindo salvar-me. Soubera onde eu estava e afastou-os com raiva. Pegou-me ao colo enquanto me levava bem apertada nos braços dele para casa. Eu sentia-me sempre segura com ele, sabia que ele me iria proteger acima de tudo, manter-me protegida de tudo e todos.

...

Apertei mais as pernas à volta da cintura dele esticando os braços nos lençóis.
Sofia Redbird Malfoy
Vice-Director da Escola

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Sala das Necessidades

Mensagem por Mason A. Potter Malfoy em Seg 12 Set 2011, 13:45

*Mordo lhe levemente o pescoço mexendo-me com força gostando de ouvi-la*

*Tinhamo-nos acabar de zangar e ela tira uns papeis. Eu leio o topico e sinto uma dor no coraçao. Ela tinha os papeis do Divorcio desde sempre.*
- Ja estavas a espera distor nao era? *Eu estava magoado e com raiva e nao pensei, assinei e sai porta fora correndo para o penhasco mais perto para acabar com a minha vida. Ao chegar la vejo a irma dela*
- Terramotos no pariaso?
*Nao lhe liguei e aproximei-me na beira, o meu ultimo pensamento foi ela a sorrir e a dizer que me amava, depois disso atirei-me*





Does he sing to all your music... While you dance to Purple Rain? Does he do all these things...Like I used to?




Mason A. Potter Malfoy
Auror

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Sala das Necessidades

Mensagem por Sofia Redbird Malfoy em Seg 12 Set 2011, 14:01

- AHH... Oh meu... hummm...

Começo a gemer mais alto. Cada investida dele contra mim sabia-me bem, fazia-me sentir viva, excitava-me. Enrolei as pernas à volta da cintura dele, apertando-as mais enquanto o sentia perto do meu pescoço.

...

Tinha acabado de chegar a casa, pronta para me atirar nos braços dele e dar-lhe milhões de beijos. Assim que começo a subir as escadas oiço gemidos vindos do nosso quarto. fiquei logo com o caração acelerado.

- Hummm.. Sim! És tão boa!

Eu nem queria a acreditar! Ele estava com outra, na NOSSA cama. Abri a porta do quarto e deparei-me com aquele espectáculo: ela em cima dele, a cavalgá-lo e ele a agarrá-la com força.

- MASON!!!

A minha voz soou como um trovão dentro daquele quarto e assim que a mulher se virou foi como se tivesse levado com uma pedra na cara. Era a Claire, a minha irmã. Como é que ela me fez uma coisa destas? Pior... o Mason! Como é que ele me fez isto?

- Olá, mana... É bom ver-te outra vez!

A Claire saiu de cima dele rápido e enrolou-se em qualquer coisa e em menos de cinco segundos tinha aparatado de nossa casa. Olhei para o meu marido, na altura, completamente desiludida. Ela não era eu, não tinha a minha marca e aposto que o toque dela era frio e muito diferente do meu. Como é que ele não tinha visto isso?! Saí de lá rápido, magoada e corri para longe.

...

Nada disto importava, porque ficaríamos sempre juntos. Só ma dava mais força para me agarrar a ele e nunca mais largá-lo.
Sofia Redbird Malfoy
Vice-Director da Escola

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Sala das Necessidades

Mensagem por Mason A. Potter Malfoy em Ter 13 Set 2011, 14:19

*Começo a gemer ao senti la apertada e agarro-lhe a cintura fazendo me entrar mais nela e paro um pouco. Amava quando estávamos assim parecíamos um só.*
- amo te muito





Does he sing to all your music... While you dance to Purple Rain? Does he do all these things...Like I used to?




Mason A. Potter Malfoy
Auror

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Sala das Necessidades

Mensagem por Sofia Redbird Malfoy em Ter 13 Set 2011, 17:18

- Eu também..hum..te amo! Muito!

Já estava com a respiração bastante acelerada. Não havia momentos mais perfeitos do que estes, quando nos entregávamos um ao outro e cada gemido nosso era como uma palavra que só nós os dois entendíamos. Sempre fora assim, nós tínhamos uma história de amor linda e imperturbável.

...

- Mas eu quero!!

- Tu estás doente, Sofia!

- Mas eu quero! - Eu sabia que não podia, provavelmente iria matar-me, mas eu desejava-o naquele momento.

- Tudo bem... Óptimo! Depois não te queixes!

Ele aproximou-se furioso e deitou-me no chão puxando-me a saia para cima. Vi-lhe um brilho no olhar que me assustou. Tinha mudado de ideias, já não queria. Não assim...

- Pronto Mason, podes parar! Chega!

Ele começou a rir de uma maneira que me arrepiou.

- Agora é tarde para isso bebé!

Puxou as calças e os boxers para baixo rápido e pôs-se em cima de mim pronto para me penetrar quando eu lhe disse explicitamente que não queria.

- MASON PÁRA! VAIS MAGOAR-ME!

Foi como se ele tivesse levado uma chapada. Imediatamente levantou-se e começou a tremer, com as maos na cabeça e eu aproximei-me dele abraçando o com força.

- Desculpa...

- Shh... Nao... Nao peças.

Ficámos agarrados muito tempo. Eu sabia que ele precisava de aprender a controlar-se mais, mas eu tinha provocado. Nao importava. Iriamos ficar bem, sempre ficávamos.

...

Não sei quanta horas passaram e nós os dois completamente alheios a tudo, só nos importava nós os dois, mais ninguém, e o nosso amor.
Sofia Redbird Malfoy
Vice-Director da Escola

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Sala das Necessidades

Mensagem por Mason A. Potter Malfoy em Ter 13 Set 2011, 17:59

(acabou?)





Does he sing to all your music... While you dance to Purple Rain? Does he do all these things...Like I used to?




Mason A. Potter Malfoy
Auror

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Sala das Necessidades

Mensagem por Sofia Redbird Malfoy em Ter 13 Set 2011, 18:14

(se quiseres por mais poe, eu respondo)
Sofia Redbird Malfoy
Vice-Director da Escola

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Sala das Necessidades

Mensagem por Mason A. Potter Malfoy em Ter 13 Set 2011, 19:02

(Acho que chega...)





Does he sing to all your music... While you dance to Purple Rain? Does he do all these things...Like I used to?




Mason A. Potter Malfoy
Auror

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Sala das Necessidades

Mensagem por Sofia Redbird Malfoy em Sab 03 Dez 2011, 19:52

Já tinha passado um tempo desde a última vez que tinha ido àquela sala, aquela que nos dava o que queríamos, aquela que nos proporcionava esconderijos, locais ainda mais mágicos, locais fantasiosos e ligares vulgares. Fiz o que era suposto fazer para quem já a conhecia e precisava de utilizar: passei três vezes no corredor em frente a Barnabás, O Maluco. Não sabia bem porque o fiz e nem sequer pensei em nada específico quando lá entrei. Apenas estava sozinha e algo no meu íntimo me dizia para confiar nos meus instintos e entrar.

Assim que abri a porta, o meu Mundo caiu-me aos pés. Ninguém procura pela última coisa que quer ver, ninguém procura relembrar uma coisa que quis com todas as forças esquecer, ninguém excepto... Excepto eu. Estavam lá, tal como no Gabinete do Eric Larson, a pessoa mais perversa que eu conhecera durante a minha existência e talvez a única que compreendia a verdadeira essência daquilo que eu era, do que implicava ser uma antiga Anguisette. Estavam lá... Reluzentes, oleadas, aquele brilho prateado a chamar-me. Todos os objectos de tortura conhecidos e também desconhecidos, todas as formas imaginárias de levar uma pessoa como eu à loucura. Eu não escolhi isto, eu nunca quis ser assim.

Aproximei-me, fechando a porta, tinha a certeza que alguém, quem quer que fosse, se soubesse dizer a frase certa, me encontraria ali dentro. Ouvi sussuros por todo o lado, sussurros que eram confundidos com gemidos e dor e angústia. Senti a minha pele arrepiar-se e fechei os olhos.

- Vem... Vem, pequena Anguisette!

O chamamento era inevitável. Eu queria dar meia volta e sair dali. Não tinha medo da dor que sabia que me esperava; tinha medo de não conseguir controlar-me e esconder aquilo que eu era. Ouvi o barulho das correntes que estavam suspensas no tecto, chiaram de uma forma sedutora para mim. Conseguia sentir o calor que emanava de mim a querer senti-las.

- Não!

- Vem... Vem...

Ainda de olhos fechados, ouvi-a. Uma rapariga que em tempos fora naquela sala torturada. Abri os olhos. Lá estava ela. Brilhava e os cabelos loiros caiam-lhe pelas costas em cascata, misturando-se, nas pontas, com o sangue que lhe escorria pelas costas em finos fios. Senti-me enjoada com o cheiro do sangue.

- AAAAAAAAAAAHHHHHH!

O grito estridente da rapariga encheu-me os ouvidos de uma forma perturbadora. Primeiro pensei que era certo solta-la, tira-la dali antes que a torturassem mais. Depois apercebi-me que ela não queria sair, não dava mostras de querer ir embora. Agarrava-se mais às correntes e soltava gemidos de dor mas que pareciam encaixar-se bem no cenário, como se houvesse necessidade dela estar ali.

Inebriada, aproximei-me da rapariga, muito devagar. Ela sustinha-se de pé, mas estava claramente esgotada. Dei a volta, ela parecia nem sequer se aperceber da minha presença. Tinha a cabeça baixa, com madeixas de cabelo a cair-lhe para a cara. Só havia uma janela e a luz da Lua dava um clarão suficiente para lhe ver os contornos e pouco mais. Mas de repente levantou a cabeça e os nossos olhos fitaram-se. Era eu! Era eu que estava ali acorrentada.

- Não... Não quero!

- Vem... Não tenhas vergonha...

Era a mesma voz que me sussurrava coisas sedutoras, tentativas de me levar a deixar o meu "eu" revelar-se, mas desta vez saía da boca dela, da minha boca.

- Não podes evitar aquilo que és...

Ela desapareceu, deixando as correntes a baloiçar na minha frente. Tudo ficou no mesmo lugar, os objectos pregados na parede, a enorme roldana no meio da sala que se destinava a uma tortura mais eficaz, de madeira velha e que cheirava ainda a madeira fresca. Aproximei-me da parede e toquei num dos objectos, uma faca comprida e tirei-a da parede. Era surpreendentemente leve. Não resisti. Passei a ponta da faca no meio do peito, com força suficiente para fazer um corte.

- Hum...

Fechei os olhos com força, à medida que a nuvem vermelha se me atravessava à frente dos olhos. Senti uma onda de prazer invadir-me o corpo.

- Isso... Deixa-te fluir para mim...

Não respondi à voz sussurrante, não precisava, ela compreendia-me e o que eu estava a sentir.

O Mason sabia parte daquilo que eu era. Sabia que me dava um certo prazer certo tipo de tortura, mas eu tinha a certeza que ele não compreendia a dimensão daquilo que eu era. Eu precisava que ele soubesse, que ele me compreendesse. Mas não podia, tinha medo e a vergonha abatia-se sobre mim. Será que ele ia continuar a amar-me? Iria sentir repugnância quanto a mim? Não... Eu não podia contar-lhe.

Pousei a faca onde estava e continuei a mexer e a remexer noutros objectos. Muitos deles quase podia ouvi-los suplicarem-me para ser utilizados.

- Não negues aquilo que és... Deixa-te ser entregue ao prazer da tua essência...

Senti uma leve brisa a acariciar-me a cara enquanto ouvias as palavras, um leve tremor gelado. Eu queria resistir mas depois apercebi-me de que se calhar não devia faze-lo. Porque faze-lo? Era aquilo que eu era...

Fiquei ainda um tempo ali, sozinha e apenas a escutar os vários sussurros encantadores e inebriantes de vozes inexistentes, que eu sabia terem tanto de sedutores como de enganadores. Não me lembrei de verificar se tinha fechado bem a porta, não me lembrei que lá fora estava na escola, não me lembrei de mais nada, apenas que estava no centro daquilo que fazia de mim quem eu era. Eu podia ser normal e ter este segredo, ainda assim que queria que continuasse desta forma: um segredo. Não estava preparada para que soubessem verdadeiramente o que implicava eu ser uma Anguisette.
Sofia Redbird Malfoy
Vice-Director da Escola

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Sala das Necessidades

Mensagem por Allan Cavendish em Sab 25 Ago 2012, 00:46

Eu estava andando pelo corredor calmamente, pensando em uma maneira de abrigar todos aqueles alunos que estavam se inscrevendo. Nós pensamos em uma armada, mas não no lugar aonde iriamos abrigar todas estas crianças que estavam atrás de aprendizado para lutar contra o lord.
A Ester estava ao meu lado, ela além dos monitores da Gryffindor fora a única que eu conseguira contar realmente sem ser chamado de maluco. Eu não queria seguidos nem gloria! Eu queria que o lord fosse morto, e se dependesse da Escola de Magia Portuguesa, ou melhor, a Ravenclaw, Gryffindor e Hufflepuff isto iria acontecer. Não sei a Slytherin, mas acredito que não. Os meus pensamentos ocoavam, meu pai antes de mim ingressar na escola havia me contado sobre a Sala Precisa, mas hoje em dia, depois do Potter todos sabiam dela, ao menos que... Bloqueie minha mente com a oclumência, e pensei no que eu precisava arrumar para os treinos, mas isto era o menos eu precisava do lugar.

*Bonecos de Treino, alguns animais presos em gaiolas, um labirinto para as pessoas que fossem entrar que sejam Adultas ou da Sonserina, retirando a Karol e a professora Catrina, espaço para obrigar bastante alunos, lugares para dormir muito quente e para fazer as necessidades confortavelmente.* Mantive minha mente bloqueada com a oclumência que eu praticava desdos 7 anos, quando descobri que era bruxo. Ela era realmente muito poderosa, nem um dos melhores bruxos iria conseguir invadir ela, embora eu não fosse tão bom em legilimência ;s

Escutei um barulho forte, era como se uma grande sala tivesse começado a se abrir lentamente, olhei para a frente e tive uma surpresa. O Corredor estava completamente cheio de poeira e eu nem via Ester direito.
-Ester? Chamei por ela.
Allan Cavendish
Novato

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Sala das Necessidades

Mensagem por Ester M. Salvatore em Sab 25 Ago 2012, 01:01

Quando a sala se encheu de poeira, acabei por me perder do Zack, fiquei confusa, não conseguia achar ele, acabei por encontrar um grande espelho, por um segundo fiquei paralisada, mas escutei bem de longe alguém me chamando.Segui a voz, até encontrar o Zack:

-Há você está ai! O que foi que aconteceu?





HUPP-PUFF 16 YEARSSolteira CLÃ SALVATORE2° ANO
Ester M. Salvatore
Fantasma

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Sala das Necessidades

Mensagem por Allan Cavendish em Sab 25 Ago 2012, 01:43

Senti os passos dela perto de mim, e também o maravilhoso perfume dela por perto. Saquei a varinha e fiquei observando tudo ali, eu tinha que arrumar uma maneira de tirar a fumaça dali.

-Ventus! Disse, e tudo foi ficando normal novamente.

Olhei para a frente e encontrei uma porta, grande. Ela parecia ficar maior e menor, parecia mudar constantemente de tamanho. Olhei para Ester.

-Vamos entrar para ver oque tem?
Allan Cavendish
Novato

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Sala das Necessidades

Mensagem por Ester M. Salvatore em Sab 25 Ago 2012, 01:54

Quando ele soltou o feitiços, tudo voltou ao normal, fiquei mais calma.Acabamos encontrando uma grande porta, que parecia mudar de tamanho.

-Vamos entrar para ver oque tem?
-Vamos, o que pode acontecer de ruim!

Abrimos a porta e entramos...





HUPP-PUFF 16 YEARSSolteira CLÃ SALVATORE2° ANO
Ester M. Salvatore
Fantasma

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Sala das Necessidades

Mensagem por Allan Cavendish em Sab 25 Ago 2012, 02:08

Entramos no lugar e percebo que era uma sala enorme. Uma sala absurdamente grande, onde encontrava tudo que eu tinha pensando. Volto um pouco e fecho a porta, vejo a entrada da sala se elevar e um enorme labirinto sem saída aparecer, assim que entramos.

-Ester... Olhe! Aponto para tudo que eu havia pedido.

Era um espaço enorme, cheio de lugares para dormir, bonecos de treino e tudo mais... Era perfeito!

-É aqui... Começo.-A Sala Precisa! Ela realmente existo! Sinto-me completamente feliz.
Allan Cavendish
Novato

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Sala das Necessidades

Mensagem por Ester M. Salvatore em Sab 25 Ago 2012, 02:13

Quando entramos olhando por todos os lados, era realmente uma sala enorme, tinha tudo que iriamos precisar.Vendo ele feliz, comecei a sorrir!

-Quando vamos começar a treinar?





HUPP-PUFF 16 YEARSSolteira CLÃ SALVATORE2° ANO
Ester M. Salvatore
Fantasma

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Sala das Necessidades

Mensagem por Allan Cavendish em Sab 25 Ago 2012, 02:30

Olha maravilhado para aquilo, e vê que Ester está sorrindo também. Abraça-a e passa a mão em seu cabelo.

-Niara ainda não respondeu a minha coruja, só quando ela responder. E no começo, vai ser apenas com os alunos da Gryffindor! E com você é claro, mas só podemos falar com os Ravenclaw assim que o Mason parar de dar um show por causa da Sofia. Diz, com calma.-Talvez a Charlie tenha que falar com ela

Entra e se senta com ela, em um dos locais que pedira para descançar e a sala oferecera.
Allan Cavendish
Novato

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Sala das Necessidades

Mensagem por Ester M. Salvatore em Sab 25 Ago 2012, 02:39

Quando ele me abraçou e pegou em meus cabelos, sorri novamente.Gostava de saber que ele me queria por perto.Sentamos, e encostei levemente minha cabeça em seu ombro:

-Amei esse lugar!


Disse suspirando!





HUPP-PUFF 16 YEARSSolteira CLÃ SALVATORE2° ANO
Ester M. Salvatore
Fantasma

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Sala das Necessidades

Mensagem por Allan Cavendish em Sab 25 Ago 2012, 03:04

Sorri e abraça ela, mas sentindo a voz de Charlotte ecoando pela cabeça firmemente eu sabia que a briga com ela não era uma ''separação'' definitiva. A que legal, agora eu tinha que ficar andando com a mente bloqueada a todo momento.

-Aqui é legal mesmo, agora eu pelo menos vou ficar aqui bastante tempo.
Allan Cavendish
Novato

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Sala das Necessidades

Mensagem por Ester M. Salvatore em Sab 25 Ago 2012, 03:10

Estávamos abraçados, mas novamente ele ficou estranho, deve ser por causa da Charlotte,não sei,mas quando ele disse:

-Aqui é legal mesmo, agora eu pelo menos vou ficar aqui bastante tempo.

Entendi tudo, ele não me queria lá então disse:

-Já entendi não precisa falar mais nada, estou indo embora!






HUPP-PUFF 16 YEARSSolteira CLÃ SALVATORE2° ANO
Ester M. Salvatore
Fantasma

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Sala das Necessidades

Mensagem por Allan Cavendish em Sab 25 Ago 2012, 03:25

Percebi a movimentação e ela ia se levantar, deixei a levantar e corri ao encontro dela e a abracei, beijando-a.

-Quero-te aqui comigo! Diz, após terminar o beijo. Ele estava se referindo ao facto de que iria ficar ali muito tempo a ensinar os alunos, e provavelmente só iria sair quando tivesse que ir as aulas e nos intervalos das refeições. Era complicado, mas ela teria que entender isto!
Allan Cavendish
Novato

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Sala das Necessidades

Mensagem por Ester M. Salvatore em Dom 26 Ago 2012, 02:50

Quando estava indo embora, senti ele pegando em meu braço, me assustei, mas quando ele me beijou, fiquei confusa!

-Quero-te aqui comigo!
-Também, quero ficar com você, mas você precisa se decidir!

Não gostava daquela situação, preferi ir embora.

-Tenho que ir!

Abracei ele, e fui embora.





HUPP-PUFF 16 YEARSSolteira CLÃ SALVATORE2° ANO
Ester M. Salvatore
Fantasma

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Sala das Necessidades

Mensagem por Allan Cavendish em Dom 26 Ago 2012, 02:55

Olhei-a partir, e me sentei a refletir. De uma forma ela estava certa, eu tinha que me decidir... Mas meu coração parecia estar dividido, mas acho que a maior parte ainda era de Charlie... Não que Ester não fosse importante, mas ela me conquistou de uma forma enorme. Mas as vezes o fato de ela ter esta criança, me encomodava, e já a Ester não tinha filho. Certamente eu tinha que me decidir! ._.

-Já Tomei a minha decisão. Digo falando comigo mesmo, olha novamente para a sala desejando pode-la encontrar novamente e sai dali um tanto quanto confuso ;s
Allan Cavendish
Novato

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Sala das Necessidades

Mensagem por Benjamin Redbird Malfoy em Qua 17 Out 2012, 20:19

Tinha combinado com a Niara encontrarmos-nos na sala das necessidades. Ultimamente eu andava em baixo com a doença do meu pai e ela tem me aturado, por isso eu queria compensa-la. Então eu pensei, qual é a melhor maneira de compensar uma rapariga? Fazê-la ver o quanto ela é especial. Bem O.o pelo menos eu acho que isso é bom o.o Costuma resultar com ela o.o as vezes o.o
Fechei os olhos imaginando uma sala aconchegante com uma mesa para dois com uma velinha no meio perto de uma lareira com uma televisão por cima e um sofá com uma manta. Era Inverno então qual é a melhor coisa do que aninhar-se no sofá com a melhor namorada do mundo?




Benjamin Redbird Malfoy
Novato

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Sala das Necessidades

Mensagem por Convidado em Qua 17 Out 2012, 20:22

Eu e o Benjamin não andávamos lá muito próximos outra vez. Não podia culpa-lo, ele anda preocupado com o pai dele. Mas eu também precisava da atenção dele e só tinha medo era que ele andasse de novo com aquela coisa dobre a ex namorada dele... Fui ter com ele à Sala das Necessidades e entrei já que estava lá uma porta já.

- Ben...?
Convidado

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Sala das Necessidades

Mensagem por Conteúdo patrocinado Hoje à(s) 07:30

Conteúdo patrocinado

Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 6 de 12 Anterior  1, 2, 3 ... 5, 6, 7 ... 10, 11, 12  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo


Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum