Mais da Administração
Foruns de Ajuda
Parceiros
Créditos
• Tablilla hecha por Hardrock de Savage Themes.
• Design criado por Joana Duarte. • Agradecimentos: Devianart; Savage Themes; Pottermore;

Salgueiro Lutador

Página 1 de 4 1, 2, 3, 4  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Salgueiro Lutador

Mensagem por Escola de Magia PT em Ter 06 Set 2011, 16:44




Salgueiro Lutador


Tanto pela piada como pela protecção, uma das sementes do salgueiro
lutador original foi plantada nos terrenos da EMPT e com poções e
adubos, está tão grande quanto o original.
Ao
de longe parece uma árvore normal, mas se aproximar-nos demasiado,
somos capazes de sentir o "carinho" e o "amor" que a árvore tem para
oferecer com os seus ramos.










Escola de Magia PT
avatar
http://escolademagiapt.portugueseforum.net
Administrador da EMPT

Voltar ao Topo Ir em baixo

Salgueiro Lutador

Mensagem por Convidado em Seg 12 Set 2011, 16:51

Treinos, treinos e mais treinos... Não havia mais nada que me preenchesse a cabeça. Mais nada excepto... Ela.

- Comandante, e agora? - Um dos novos recrutas aproximou-se de mim. Ele era muito novo e ainda me fazia confusão pensar que a vida de muitos destes jovens não iria passar disso... da juventude.

- Pois, agora... - andava meio distraído, coisa que se notava de certeza, e muitos dos soldados que lá estavam sufocaram risos. Se havia coisas que eu NÃO tolerava eram faltas de respeito com os superiores e estes iriam aprender da pior maneira. Endireitei-me pondo as mãos atrás das costas, sabendo o ar de figura imponente que isso me dava.

- Aos vossos lugares, senhoras! Vão fazer tudo do princípio! AGORA!!!

Vários dos soldados se encolheram e eu sabia que tinha conseguido meter-lhes medo. Era mesmo isso que eu queria, ensinar-lhes que respeitar os outros pode dar os seus frutos. Eu sabia que meter-lhes medo era a única maneira de os tornar fortes, responsáveis e orgulhosos de si mesmos.

- Mas senhor, nós já fizémos tudo uma dúzia de vezes....

- QUEM É QUE MANDA AQUI?! POR ENQUANTO SOU EU! AGORA TOCA A ENCHER CINQUENTA! - olhei para os outros recrutas - Com os cumprimentos aqui do vosso amigo Jack!

Jack... Esse nome também não me saía da cabeça. Desde que a Joana me dissera que estava à espera de um filho eu andava ainda mais distraído com a ideia de poder ser pai. Não sabia bem o que pensar
sobre isso, mas também não havia muito que pensar, ela era casada e tinha um casamento perfeito, não era eu que iria destruir isso.

Ouvi vários resmungos vindos dos meus homens, mas sorri-lhes de forma autoritária e eles fizeram tudo sem reclamar, enquanto eu andava à volta deles emendando e dando uns sucalcos em alguns deles.


- Deem graças por me terem como comandante, senhoras! Quando eu era da vossa idade o meu superior obrigava-nos a ficar três noites seguidas a combater uns contra os outros, sem a ajuda tecnológica que voces hoje possuem!

Ao lembrar-me disto sorri e vi-me dez anos atrás, mais novo e visivelmente ainda mais energético. Estava doido por mostrar o meu valor ao Mundo, mostrar que podia proteger pessoas e ajudá-las. O meu pai tinha sido bombeiro voluntário e fascinava-me ver o quanto ele ficava feliz em ajudar as pessoas. Eu fiz o mesmo, mas ser bombeiro não era o suficiente para o luxo que eu queria na vida. Decidi então ir para a US ARMY. Lá aprendi tudo o que sei até agora, todas as formas de evitar um ataque, todos os movimentos durante uma investida, todas as tecnologias que nos permitem avançar no terreno. Conheci armas como muita gente no Mundo nunca irá sequer saber o nome, perigosas e infalíveis.

Apenas não aprendi a lidar com uma coisa: sentimentos. Achava que não precisava, que a minha carreira era tudo o que me fazia feliz e completo, fazia-me sentir bem e útil e muito respeitado entre senhores importantes. Mas, é claro, isto tudo mudou quando me deram a missão que implicava a escola e conheci a mulher que me iria dar a volta a cabeça.


- E SÓ PARA QUE FIQUE CLARO, SENHORAS, NINGUÉM ESTÁ AQUI PARA VOS FACILITAR A VIDA! APRENDAM COM OS VOSSOS ERROS E MELHOREM!

Eu continuava a andar de roda deles enquanto os via esmifrarem-se para tentarem chegar aos meus calcanhares enquanto militar. O meu objectivo era faze-los lá chegar, portanto eles iriam sofrer até lá chegarem.

- Hoje temos uma coisa especial para treinar! - começo a sorrir malicioso ao ver as caras deles. Ainda bem que tínhamos vestidos os últimos fatos que a US Army tinha preparado, iriam impedir demasiados danos. - Estão a ver esta árvore? Vão ter de passar por ela! Alguém se oferece?

Muitos deles começaram a rir e eu decidi entrar no jogo e resolvi gozar o facto de eles se armarem em espertos ainda. Um deles levantou o braço e os outros deram-lhe palmadas nas costas, a desejar falsas "boa sorte!" em tom de gozo. Eu sorri mais e afastei-me. A directora da escola - e cada vez que pensava nela dava-me um frio na barriga - já me explicara o que se passava quando se aproximavam demasiado do Salgueiro. Fez-me logo lembrar quando a tinha conhecido e sorri levemente a pensar nisso. Na altura ela parecera-me pequena demais para as coisas fantásticas que eu ouvira sobre ela mas vi logo que estava enganado assim que vi a atitude confiante e autoritária dela. Isso foi a primeira coisa que me fascinou, ela fez-me frente, provocou-me, e isso chamou-me a atenção. É claro que depois disso tivémos os nossos... encontros.

- Isto é canja... É so passar para o outro lado... - Assim que disse isto e se aproximou, um ramo enorme e grosso bateu no recruta fazendo-o voar uns dez metros até onde estavam os outros e depois voltou a ficar quieto. Todos abriram a boca de espanto e eu olhei-os com um brilho malicioso no olhar.

- Mais alguém quer ser engraçadinho? - Todos se calaram e ficaram em sentido e eu percebi que tinha um enorme poder de persuasão e o facto de ter duas vezes a massa corporal de todos eles me dava uma posição de respeito. - Muito bem, um de cada vez vai tentar.

Enquanto cada um deles tentava passar por lá eu relembrava, na minha mente, a última noite que passara com ela. Foi estranho, eu não estava habituado a sentir-me assim, ligado a alguém e, no entanto, não queria deixá-la. Ela disse-me nessa noite que não podíamos ficar juntos, mas que não queria que eu fosse embora, revelando-me depois que estava grávida. O resto da noite passámo-la juntos, acho que foi quando percebi que não queria deixá-la, que era uma mulher demasiado maravilhosa.

Passaram-se várias horas, mas ele estavam a melhorar e eu estava cada vez mais orgulhoso deles, pois mostrava que eu era um bom líder. Houve muitos acidentes, tal como eu esperava, mas eu sabia, também, que isso só ia faze-los mais fortes. Muitos deles ficaram inconscientes à primeira tentativa, mas voltavam a erguer-se e, esforçando-se, todos acabaram por passar. Vi que eles já estavam exaustos e disse-lhes que podiam descansar o resto da tarde mas que retomaríamos os treinos à noite.


- Durante este tempo pensem que isto não é nada comparado com o que vão enfrentar lá fora! Pensem nisso, senhoras, e pensem também que serão considerados heróis se se sobrepuserem a isso!

Eles foram embora e eu fiquei ali sozinho. Estava a suar, estava um calor insuportavel e tirei a parte de cima da farda, limpando o suor do tronco com ela e também o pescoço, depois deixei-me ficar ali, distraído, a pensar se iria voltar a estar com ela. Olhei para o lago, muito direito, reflexo de vários anos de treino. Queria impor respeito, mostrar que era forte e que conseguia ter todas as situações sobe controlo. E, de facto, eu conseguia-o, pelo menos até vir em missão para este castelo. Não! Não ia deixar que ela me afectasse assim, decidi, e fiquei a treinar sozinho, sem a parte de cima da farda, apenas a exercitar o corpo em movimentos complexos e energéticos, sabendo que, por mais que me tentasse mentalizar e concentrar, a imagem dela me vinha a cabeça repetidamente.
Convidado

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Salgueiro Lutador

Mensagem por Dir. Joana Potter W em Seg 12 Set 2011, 17:11

Já estava a observar á algum tempo, basicamente desde que ele começou a treina-los e aquilo deixava-me um pouco preocupada. Mesmo ja tendo participado em 2 guerras e a viver uma ver miudos tao novos serem preparados para morrer me deixava um pouco incomodada. Algumas coisas me fazia lembrar o meu proprio treino com os fundadores de Hogwarts, sempre a trabalhar, nao fazer perguntas, sem descansar. Naquela altura eu resmungava muito mas hoje sei que se nao fosse isso possivelmente nao estava aqui hoje. Suspiro e acaricio a barriga e aproximo-me dele enquanto ele treinava. Um pouco nervosa e com a voz saindo-me rouca digo:

- Ola Soldado...

Sinto o bebe dar um pulo e sorrio. Eu agora tinha a certeza que ele era o pai, e o Jack tambem o sabia. Mas nao lhe iria contar porque sabia que ele nunca ia aceitar.





Stay with me
Baby stay with me, tonight dont leave me alone. Walk with me, baby walk with me. To the edge of all we've ever known. I can see you there with the city lights, Fourteenth floor, pale blue eyes. I can breathe you in.
Dir. Joana Potter W
avatar
http://www.youtube.com/user/dogasebear?feature=watch
Fundadora | Directora da Escola

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Salgueiro Lutador

Mensagem por Convidado em Seg 12 Set 2011, 17:19

Assim que ouvi a voz dela parei logo o que estava a fazer e vire-me de repente.

- Joana...

Olhei para ela e tudo o que eu acabara de pensar foi como se nem tivesse pensado de todo. Só a via a ela, mas escondi isso...

- Como estás? - sendo que a pergunta se abrangia à gravidez. Aproximei-me dela com o coração acelerado, mas mantinha-me firme para menter a postura.
Convidado

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Salgueiro Lutador

Mensagem por Dir. Joana Potter W em Seg 12 Set 2011, 17:26

Tenho quase um ataque quando ele se vira. Ele era lindo mas acho que nao foi isso que me fez apaixonar por ele. Muito menos o sexo era ele... Sorrio com a pergunta dele.

- Cansada... O pestinha nao para

Sorrio agora mais carinhosa e ponho a mao na barriga ja grande. Foi a gravidez que me deixou mais assim e agora entendo por que. Porque o pai é diferente... E gigante...





Stay with me
Baby stay with me, tonight dont leave me alone. Walk with me, baby walk with me. To the edge of all we've ever known. I can see you there with the city lights, Fourteenth floor, pale blue eyes. I can breathe you in.
Dir. Joana Potter W
avatar
http://www.youtube.com/user/dogasebear?feature=watch
Fundadora | Directora da Escola

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Salgueiro Lutador

Mensagem por Convidado em Seg 12 Set 2011, 17:33

Sorri a olhá-la. Estava ainda mais linda do que da última vez que a vira. E a barriga não parava de crescer, mas isso dava-lhe encanto.

- Imagino, devias estar a descansar.

Tento soar descontraído quando na verdade estava preocupado com ela. Se o bebé fosse meu eu queria que ele fosse saudável e forte. Aproximei-me mais e toquei-lhe na barriga sem me conter e sorri.

- Não des trabalho à mamã... Ela precisa de estar bem.

Eu falava como se pudesse ajudar, quando não podia. Ela não era minha e o filho muito provavelmente iria crescer com outro pai que não eu.
Convidado

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Salgueiro Lutador

Mensagem por Dir. Joana Potter W em Seg 12 Set 2011, 17:38

Sinto o bebe mexer-se mais do que o habitual e sorrio

-Ele gosta de ti...

Gostava quando ele falava assim... parece que falava como se soube-se. aquilo fazia me pensar se quando o jack cresce-se seria como ele... Nao me importava ele era um grande homem...





Stay with me
Baby stay with me, tonight dont leave me alone. Walk with me, baby walk with me. To the edge of all we've ever known. I can see you there with the city lights, Fourteenth floor, pale blue eyes. I can breathe you in.
Dir. Joana Potter W
avatar
http://www.youtube.com/user/dogasebear?feature=watch
Fundadora | Directora da Escola

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Salgueiro Lutador

Mensagem por Convidado em Seg 12 Set 2011, 17:45

Tiro a mão devagar quando ela diz aquilo, pois eu também sentia o bebé agitar-se.

- Talvez fosse melhor se ele não gostasse, talvez tornasse as coisas mais fáceis para ti...

Continuei a olhá-la, não conseguia desviar os olhos. Ela era perfeita, a única mulher que até agora me tinha feito sentir algo, e, é claro, ironicamente, a única que eu não podia ter.
Convidado

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Salgueiro Lutador

Mensagem por Dir. Joana Potter W em Seg 12 Set 2011, 18:03

Por muito que eu tenta-se ficar normal o que ele disse me magoara.

- Se calhar

Nao lhe disse mais nada, demasiado magoada para falar e caminhei devagar para o castelo.





Stay with me
Baby stay with me, tonight dont leave me alone. Walk with me, baby walk with me. To the edge of all we've ever known. I can see you there with the city lights, Fourteenth floor, pale blue eyes. I can breathe you in.
Dir. Joana Potter W
avatar
http://www.youtube.com/user/dogasebear?feature=watch
Fundadora | Directora da Escola

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Salgueiro Lutador

Mensagem por Convidado em Seg 12 Set 2011, 18:09

Abri a boca para chamá-la e fechei-a logo. Ela fora embora porque quisera, ela não tentara sequer.

- Merda...

Frustrado dei um soco contra um árvore, o que me fez sangue na mão mas não me ralei. Fechei os punhos com força e deixei-me estar lá, voltando aos treinos, agora com raiva.
Convidado

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Salgueiro Lutador

Mensagem por Convidado em Sex 13 Jan 2012, 14:00

- Quem me dera que o meu padrinho fosse meu pai!

Pensei nisto enquanto andava pelos terrenos na escola. Fui dar até ao Salgueiro Zurzidor. A avó disse-me o que acontecia se nos aproximássemos muito e a mãe já me tinha dito que não queria que eu me aproximasse muito dele, porque podia magoar-me.

- Quero lá saber! Se calhar se eu partir a perna o meu pai vem ver-me!

Eu e o mano tínhamos inventado um jogo: mandávamos a bola de futebol contra a árvore, para ver quem conseguia dar mais toques nela sem levar com os troncos. Claro que nunca tínhamos falado a ninguém deste jogo, senão a mãe punha-nos de castigo.

Mas sentei-me antes no chão, com as pernas à chinês. Estava chateado e estava a pensar em ligar ao meu padrinho ou ao Guilherme para virem jogar comigo à bola. Mas eles deviam estar ocupados e eu não queria chateá-los.

- Quem devia estar aqui era o meu pai, não eles!

Fiz má cara. Não via o meu pai há muitos dias e começava a acreditar que ele já não queria saber de nós. A mãe estava sempre a sorrir e bem-disposta, mas eu sabia que ela também estava triste.
- Temos de ficar contentes por eles, bebé.
O pai sempre quis ser actor!


Era o que ela me dizia. Mas e nós? Se ele queria tanto ser actor porque é que ele teve filhos e casou com a mãe? Ela não podia estar a falar a sério! Ele estava sempre no outro país que eu não me lembro do nome mas sei que é longe.

- E nunca me levou lá, sequer!

Sempre que ele vinha a casa, muito poucas vezes, dava um beijinho à mãe, falava um pouco connosco e depois ia descansar, para no dia a seguir já ter ido embora. Era sempre assim.

Se o padrinho fosse namorado da mãe estava sempre a brincar comigo e comigo às cavalitas, para eu fingir que era um herói. Eu queria sempre ser o Super-Homem, porque ele salvava muitas pessoas e tinha namoradas giras. Mas isso era o padrinho.

- O meu pai não se importa com isso! De certeza que ele nem sequer sabe que o meu sonho era ser jogador de futebol! E o padrinho já me anda a treinar para ser um jogador bom!

Arranquei relva do chão com a testa franzida. O meu pai já não era o meu herói. Eu sempre disso que quando crescesse queria ser como ele, mas agora já não queria, porque quando eu crescesse ia ensinar todos os dias os filhos como eu que eu tivesse a jogar à bola e como se faz para se ter namoradas, como o padrinho faz comigo. O padrinho sim, ensinava-me coisas fixes. Ele estava comigo quase todos os dias e gostava de falar comigo.

Eu só tenho oito anos, não posso fazer grande coisa, mas se eu quisesse crescia e ia já jogar futebol para outro lado, mas a mamã ia ficar triste, porque ela gosta muito de mim.

- Um dia, quando eu tiver uma namorada, vou dizer a ela todos os dias que ela é linda e que gosto muito dela. Não vou ser mau e ir sempre embora.

Já não quero saber. Ia ser como o padrinho e como o Guilherme, que ele também tratava muito bem a tia Joanna, que eu sei. Está sempre com ela.

O Guilherme é mesmo engraçado e até ele está sempre a brincar e a ensinar coisas ao Tiago, que nem é filho dele. Só o meu pai é que não fazia isso connosco.

- Paciência. Não tenho culpa... Neutral

Levantei-me e pus-me, sozinho, a dar toques com a bola, sem sair do mesmo sítio.
Convidado

Voltar ao Topo Ir em baixo

Salgueiro

Mensagem por Andrew Redbird Malfoy em Sab 14 Jan 2012, 21:49

- La lalalala la la la!
Ia a cantar a musica dos Smurfs todo contente quando um menino de cabelo preto e olhos cinzentos parou á minha frente. Era do meu tamanho e usava uma capa preta com um capuz.
- És o Andrew?
Eu sorri para o menino como a minha mãe sempre diz para eu fazer e acenei.
- Sim, sou. Andrew Malfoy!
O menino sorriu e esticou a mão.
- O meu nome é Modred. Também tenho os poderes dos brilhantes.
Surprised eu não conhecia mais ninguém sem ser da minha família com os poderes! A vó disse que não existia mais ninguém!
- És um Potter? Um Black?
Era as únicas respostas que eu tinha na minha cabeça e eu estava orgulhoso de mim Very Happy encontrei mais alguém da minha família Very Happy
- Não. Eu sou... especial
Ele sorriu e eu perdi logo o orgulho. Bolas... Eu pensei que era...
- Quais são os teus poderes? - Perguntei voltando a ficar curioso.
- Todos
Eu fiquei chocado Surprised Não havia NINGUÉM da minha família que tivesse todos os poderes!
- Todos? Surprised Fogo, Agua, Ar, Terra, Electricidade, Raios?
Ele acenou.
- Mas também consigo ver o futuro... - Eu abri a boca para falar mas ele cortou-me - Tenho de ir. Até outro dia Andrew.
E ele desapareceu. E eu... confuso saí dali nem sabendo se o menino era um dos espíritos que eu via ou se era real....
Andrew Redbird Malfoy
avatar
5º Ano - Gryffindor

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Salgueiro Lutador

Mensagem por Convidado em Sab 18 Fev 2012, 12:26

Estava atrás de uma árvore a ver o Andrew, porque ele estava a falar com alguém, mas eu não via ninguém ali sem ser ele. Eu e ele éramos gémeos, mas parecia que ele nunca gostava de brincar comigo. Depois vi-o a correr para ir embora e corri atrás dele.

- Andy! Espera! Estavas a falar com quem? silent
Convidado

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Salgueiro Lutador

Mensagem por Andrew Redbird Malfoy em Sab 18 Fev 2012, 20:53

Parei de correr e olhei para o meu irmão.
- Hei Stef Smile - Sorri contente por ter feito um amigo - Era um amigo meu! Chama-se Modred e...
Calei-me. Será que o Modred ficaria chateado se eu lhe conta-se Surprised ele é meu gemeo O.O





what's a soul mate?
It's uh... Well, it's like a best friend, but more. It's the one person in the world that knows you better than anyone else. It's someone who makes you a better person. A soul mate is someone who you carry with you forever. (...) And no matter what happens, you'll always love him. Nothing can ever change that.
Andrew Redbird Malfoy
avatar
5º Ano - Gryffindor

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Salgueiro Lutador

Mensagem por Convidado em Dom 19 Fev 2012, 14:23

- Quem? Suspect

Perguntei, confuso.
Convidado

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Salgueiro Lutador

Mensagem por Andrew Redbird Malfoy em Sab 25 Fev 2012, 12:17

Fiquei pensativo e depois encolhi os ombros. Não fazia mal lhe contar!
- É um menino Stef! Ele tem os poderes todos e ve o futuro!!!
Era muito fixe Very Happy
- É bue fixe! Chama-se Modred como nas histórias o rei Artur!!





what's a soul mate?
It's uh... Well, it's like a best friend, but more. It's the one person in the world that knows you better than anyone else. It's someone who makes you a better person. A soul mate is someone who you carry with you forever. (...) And no matter what happens, you'll always love him. Nothing can ever change that.
Andrew Redbird Malfoy
avatar
5º Ano - Gryffindor

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Salgueiro Lutador

Mensagem por Convidado em Sab 25 Fev 2012, 13:48

- Ah, está bem!

Encolhi os ombros. Ele estava sempre a dizer que tinha amigos, mas eu não os via. E na escola ele brincava comigo e com os outros mas às vezes ia embora e falava sozinho. Eu não percebia porquê.
Convidado

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Salgueiro Lutador

Mensagem por Andrew Redbird Malfoy em Seg 27 Fev 2012, 21:46

- Anda Stef Very Happy Vamos ver se se roubamos bolachas aos elfos
Ele estava a olhar me com cara estranha e eu encolhi os ombros andando para a cozinha.





what's a soul mate?
It's uh... Well, it's like a best friend, but more. It's the one person in the world that knows you better than anyone else. It's someone who makes you a better person. A soul mate is someone who you carry with you forever. (...) And no matter what happens, you'll always love him. Nothing can ever change that.
Andrew Redbird Malfoy
avatar
5º Ano - Gryffindor

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Salgueiro Lutador

Mensagem por Convidado em Qui 01 Mar 2012, 11:16

- Está bem...

Encolhi os ombros e fui com ele.
Convidado

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Salgueiro Lutador

Mensagem por Catrina Backras em Qua 21 Nov 2012, 23:29

Chegando aos Terrenos da Escola, conduzi a classe para "perto" de uma enorme árvore da qual muitos conheciam bem, até bem demais pro meu gosto Suspect

- Ok ok agora façam silêncio e fiquem apostos para darmos continuidade a nossa aula...

Olhei para todos com aquele olhar de ou calam-se ou vou lhes dar uma estadia tão ruim quando a que poderiam ter se fossem para a prisão de Azkaban Suspect


- Este é o Salgueiro Lutador ele é uma alta árvore que fica nos terrenos da Escola de Magia e Bruxaria. Seria uma árvore comum, se não pudesse movimentar o seu tronco para atacar quem esteja perto.

Parei para contemplar os olhinhos assustados dos alunos que nunca tinham reparado neste detalhe -.- Ainda existiam poucos desavisados neste mundo, magnífico o.o

- Muito bem, quero que olhei atentamente para está árvore, podem andar a volta dela, mas procurem não chegar muito perto ou serão recebidos a paulada pelos seus lindos galhos, ao final quero que tentem me dizer quais as partes desta planta, e se alguém tem alguma ideia de onde ficaria a parte mágica desta árvore Very Happy









Catrina Backras
avatar
Adulto

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Salgueiro Lutador

Mensagem por Melanie Heart em Qua 21 Nov 2012, 23:58

Finalmente chegamos ao terreno e eu olho em redor, ainda não tinha estado naquela zona e olho para a árvore que temos a nossa frente, só podia ser a brincar, aqui há um Salgueiro Lutador, na minha antiga escola haviam dois e eram umas das poucas árvores que se encontravam na escola, penso que estavam lá para serem a primeira proteção do cofre e tinham-me dito que já não haviam muitos, pelo que fico admirada a olhar para ele, nunca levei com um ramo mas já vi garotos a levarem. Os meus colegas estavam excitadissimos por estarem ali mas outros nem tanto. A professora Backras começou a apresentar a árvore e vi alguns dos meus colegas a ficarem assustados. A professora Backras ordenou-nos que procurássemos as partes das plantas que tínhamos dado na sala e se encontraríamos a parte mágica. Comecei a rodar a árvore com cuidado de não me aproximar muito quando olho para trás vejo alguns alunos excitantes e outros armados em carapaus de corrida, suspiro que continuo a observar o Salgueiro, desde às suas folhas, os seus ramos, o seu caule/tronco, umas raízes mais levantadas, mas sempre com muito cuidado, ainda não fui a enfermaria e espero não ir.






Melanie Heart | 23 anos | Assistente Geral no PD | Noiva? |
Chefe do Departamento de Mistérios | Ass. Geral do PD
Melanie Heart
avatar
Funcionário no Ministério da Magia Português

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Salgueiro Lutador

Mensagem por Catrina Backras em Sex 23 Nov 2012, 22:48

- Vamos, alguém tem que ter alguma ideia de onde fica a parte mágica dessa árvore -.-









Catrina Backras
avatar
Adulto

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Salgueiro Lutador

Mensagem por Melanie Heart em Dom 25 Nov 2012, 21:17

Olho para a professora e volto a olhar para o salgueiro, tentando ver onde era a parte mágica mas eu não fazia ideia, decido dar uma hipótese.
-No tronco professora?






Melanie Heart | 23 anos | Assistente Geral no PD | Noiva? |
Chefe do Departamento de Mistérios | Ass. Geral do PD
Melanie Heart
avatar
Funcionário no Ministério da Magia Português

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Salgueiro Lutador

Mensagem por Catrina Backras em Ter 27 Nov 2012, 13:47

Estava a desistir que alguém pelo menos chutasse, quando a Senhorita Heart, resolveu faze-lo

- Apesar do chute, a senhorita quase acertou, de certa forma fica no troco, mas não nele todo, olhe mais atentamente para o seu centro, e veja se consegue descobrir onde dali fica a parte mágica









Catrina Backras
avatar
Adulto

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Salgueiro Lutador

Mensagem por Melanie Heart em Ter 27 Nov 2012, 20:21

Olho atentamente para o tronco a procura de algo que me sobressaia. oh é difícil, não vejo nada de anormal, quando repara num pequeno ponto perto numa das raízes mais levantas, o ponto é pequenino e só olhando com muita atenção é que se nota, mas também posso estar a imaginar coisas, decido arriscar.

-É naquele pontinho perto das raízes? - pergunto apontando para o ponto.






Melanie Heart | 23 anos | Assistente Geral no PD | Noiva? |
Chefe do Departamento de Mistérios | Ass. Geral do PD
Melanie Heart
avatar
Funcionário no Ministério da Magia Português

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Salgueiro Lutador

Mensagem por Conteúdo patrocinado

Conteúdo patrocinado

Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 1 de 4 1, 2, 3, 4  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo


Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum